Projeto quer proibir o uso de celulares em agências bancárias de Goiás

Deputado Paulo Cezar Martins, autor da proposta, salienta que ações criminosas como sequestro relâmpagos e “saidinhas de banco” ocorrem por conta do uso de telefones dentro destes postos bancários

celular-banco

Projeto quer proibir o uso de celulares em agências bancárias em todo Estado | Foto: Divulgação

“Paralelamente à massificação da telefonia celular no Brasil, observou-se também a disseminação das condutas ilícitas cometidas com o auxílio da comunicação móvel”, é o que acredita o deputado estadual Paulo Cezar Martins (PMDB) que pretende, por meio de um projeto de lei, proibir a utilização de aparelho celular dentro das agências e postos bancários em Goiás. Os parlamentares goianos aprovaram preliminarmente a proposta, que agora se encontra em tramitação na Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa de Goiás.

De acordo com o deputado Paulo Cesar, as principais ações criminosas que podem ser praticadas dentro das agências ou postos bancários são os sequestros relâmpagos e também as “saidinhas de banco”, que consiste no assalto ou furto realizado logo após a vítima sacar uma quantia, na maior parte das vezes elevada, dos bancos ou caixas eletrônicos. “Isso acontece quando um criminoso está no interior do banco e repassa a informação para seus cúmplices sobre correntistas que efetuam saques na agência”, acrescenta o parlamentar.

Em uma tentativa de coibir essa prática criminosa, o projeto estabelece normas para uso de telefone celular nas agências, obrigando o banco a afixar aviso de restrição em pontos mais visíveis nos espaço de circulação de clientes e também fora do terminal.

No entanto, segundo a proposta, em situações de emergência, ou em caso de comprovada necessidade, será permitido o uso do telefone com autorização do responsável pelo gerenciamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.