Projeto que trata da rastreabilidade online de gados é retirado de pauta

Reunião entre o governador Marconi Perillo (PSDB), Santana Gomes (PSL) e o presidente da SGPA, Tasso Jayme, selou o destino da propositura

Foto: Assessoria de imprensa do deputado estadual Santana Gomes

De autoria do deputado estadual Santana Gomes (PSL), o projeto de lei que previa a aplicação de rastreabilidade online obrigatória na cadeia produtiva das carnes de bovinos e bubalinos no âmbito do Estado de Goiás foi retirado da pauta da Assembleia Legislativa no final da tarde desta segunda-feira (4/9) após uma reunião entre o parlamentar, o presidente da Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura (SGPA), Tasso Jayme, e o governador Marconi Perillo (PSDB).

Ao Jornal Opção, Santana Gomes argumentou que o propósito era, além de modernizar o setor, garantir ao consumidor e ao importador a qualidade da carne. “A ideia surgiu durante a Operação Carne Fraca, momento em que imagem da carne brasileira foi danificada no exterior. Com a rastreabilidade, a China, por exemplo, não teria esse tipo de preocupação”, observou.

Tasso Jayme explica que o pecuarista vem sofrendo com alguns acontecimentos recentes, como a Operação Carne Fraca e a delação da JBS, e, no seu entendimento, o projeto acabou sendo apresentado em uma situação de fragilidade. “Gerou-se um temor acerca de maior fiscalização e eventuais despesas e interdições”, pontuou.

Segundo o presidente da SGPA, a ideia do projeto é uma tendência inevitável, mas que precisava ser postergada. A seu pedido, o governador Marconi Perillo interveio no sentido de sensibilizar o deputado para que retirasse o projeto da pauta. “A retirada vai fazer com que os produtores possam trabalhar sossegados e sem nenhum tipo de preocupação”, garantiu o tucano.

Pelas explicações dadas, Santana Gomes disse concordar com a posição da SGPA e aproveitou o momento para elogiar a postura de Marconi Perillo. “O governador poderia muito bem ter vetado o projeto, mas optou pelo diálogo, respeitando o trabalho do deputado”, enfatizou.

Logo após a reunião, Santana Gomes telefonou ao Diretor Parlamentar da Alego, Rubens Sardinha, solicitando a retirada do projeto da pauta. A audiência pública para debater o tema, marcada para a manhã desta terça-feira (5/9), deverá ser cancelada.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.