Projeto de deputado proíbe eutanásia de cães e gatos em Goiás

Se aprovada, matéria restringirá sacrifício aos casos de animais que, doentes, ofereçam risco à saúde das pessoas e de outros bichos

| Foto: Y. Maeda

Intuito do projeto, explica o deputado, é estimular outras práticas, como adoção e castração, e preservar a vida | Foto: Y. Maeda

Tramita na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás um projeto de autoria do deputado estadual Virmondes Cruvinel (PPS) que proíbe a eutanásia de cães e gatos por órgão de controle de zoonoses. Surgida da demanda de grupos de proteção ambiental, a matéria, explica o deputado, visa estimular a preservação da vida dos animais.

Segundo o projeto, a eutanásia só será permitida nos casos em que os animais ofereçam risco de saúde e sua autorização deverá ser aprovada por laudo técnico com exame laboratorial. “Fica proibida […] a eliminação da vida de cães e gatos […] salvo à eutanásia nos casos de males, doenças graves ou enfermidades infectocontagiosas incuráveis que coloquem em risco a saúde humana e de outros animais”, pontua o texto.

Ao Jornal Opção, o deputado explicou que enxerga este projeto como o pontapé inicial da mudança de percepção em relação aos animais. “Recebemos essa sugestão de grupos de escoteiros no sentido de procurar dar sequência a uma tese que já vem sendo adotada no plano nacional, de estimular a preservação da vida em todas as hipóteses”, afirmou ele.

“Em vez de fazer a eliminação de animais pela quantidade, pelo abandono, queremos estimular mais práticas como a adoção, a castração, que possa fazer esse controle, mas não tirando a vida”, esclareceu. Virmondes afirmou ainda que pretende fazer audiências públicas e está aberto à sugestões de adequação do texto.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.