Programa propõe coleta de tampas plásticas para gerar renda a instituições filantrópicas

Cerca de 120 mil itens foram recolhidos e serão pesados nesta quinta-feira, 12; todo o valor vai direto para as entidades assistenciais cadastradas

Foto: Reprodução

As instituições assistenciais cadastradas no programa Tampinha Legal, iniciativa do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Estado de Goiás (Simplago) com o apoio das empresas Grafigel e Bom Lixo, vão realizar a primeira pesagem das tampas plásticas coletadas na quinta-feira, 12, às 10h. O programa visa ao incentivo da economia circular e é fonte de renda para as instituições filantrópicas.

Segundo o presidente do Simplago, Bruno Beraldi, com a ação, lançada em abril deste ano em Goiás, a comunidade foi envolvida e houve, ainda, a disseminação da cultura de reciclagem para as futuras gerações. Inclusive, dados preliminares indicam que já foram recolhidas mais de 120 mil tampinhas plásticas.

Envolvidos

“O envolvimento foi intenso e ofereceu diversos momentos de aprendizagem”, destaca Suede Aparecida da Silva, coordenadora-geral do Centro de Educação Infantil (CEI) Nossa Senhora de Nazaré. Somente no CEI, 400 pessoas participaram diretamente e conseguiram recolher cerca de 18 mil tampinhas.

Da mesma forma, aproximadamente 300 pessoas do Centro de Orientação, Reabilitação e Assistência ao Encefalopata (Corae) se mobilizaram no Tampinha Legal, o que envolveu as famílias atendidas, os funcionários e os parceiros. “Arrecadamos mais de 3 mil tampinhas e estamos aperfeiçoando nossa estratégia de coleta e separação do material para crescermos no programa”, celebrou a assistente social do Corae, Leciuda Pereira de Sousa.

Já a Associação Down de Goiás (Asdown) recolheu mais de 100 mil tampinhas nessa primeira fase do projeto. “Apesar de ainda não termos cadastrado nenhum ponto físico para coleta, conseguimos sucesso na campanha com a ajuda das mães, amigos e vizinhos”, diz a presidente da Asdown Goiás, Ana Maria Ferreira Motta Fernandes.

Programa

Este programa socioambiental é considerado o maior de caráter educativo da indústria de transformação do plástico da América Latina. Ele foi lançado em 2016 pelo Instituto SustenPlást, durante a segunda edição do Congresso Brasileiro do Plástico (CBP).

O Tampinha Legal tem como propostas ações que modifiquem o comportamento de massa, por meio do fomento e incentivo da coleta de tampas de plástico. O intuito também é esclarecer em relação ao destino adequado dos resíduos plásticos. Os valores obtidos com a venda do material são destinados integralmente às entidades assistenciais cadastradas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.