Jornalistas, conselheiros tutelares e profissionais de segurança poderão ser incluídos no grupo prioritário de vacinação

Radialistas, publicitários, professores, quilombolas e indígenas também estão na lista de prioridades solicitada pela deputada Adriana Accorsi

Atendendo a uma solicitação do Sindicato dos Radialistas e Publicitários de Goiás (Sindicom), a deputada Adriana Accorsi (PT) apresentou na Assembleia Legislativa um requerimento para que profissionais da comunicação (jornalistas e radialistas) sejam incluídos no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19. O documento foi encaminhado ao governador Ronaldo Caiado (DEM).

Adriana Accorsi justifica o pedido devido a lentidão em que ocorre a vacinação do país. Segundo ela, resultado de uma política equivocada que não protege a vida das pessoas ao não garantir vacina para todos. “Existem algumas profissões que são mais vulneráveis. Espero que o governador tenha a sensibilidade de sancionar esses pedidos e que essas pessoas possam ter as suas vidas protegidas”.

Além dos profissionais da comunicação, a deputada solicitou prioridade na vacinação dos professores, quilombolas, indígenas e conselheiros tutelares e profissionais da segurança.

O deputado Bruno Peixoto (MDB), líder do governo na Assembleia Legislativa, defende que os profissionais que continuaram no exercício da profissão mesmo em momentos críticos da pandemia devem ter prioridade na imunização.

“Eu entendo importante a vacinação de todos esses profissionais que em todos os momentos tiveram trabalhando, independente do fechamento do comércio ou não. O governador tem trabalhado dioturnamente para trazer vacinas para o estado e imunizar as pessoas”, afirmou o deputado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.