Professores tingem de vermelho espelho d’água da sede do goveno do Paraná

Cerca de 10 mil pessoas participaram, neste sábado, de uma manifestação contra a truculência policial durante protesto na última quarta-feira, em Curitiba

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em um protesto contra a truculência policial, que deixou mais de 200 servidores estaduais feridos em manifestação na última quarta-feira (29/4), professores do Paraná, em um ato simbólico, tingiram de vermelho o espelho d’água do Palácio Iguaçu, sede do governo do Estado.

Conforme informações do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública (APP-Sindicato), cerca de 10 mil pessoas participaram do protesto, que teve início por volta das 10 horas na Praça 19 de Dezembro. A Polícia Militar, por sua vez, estima que aproximadamente três mil estiveram no ato.

Em outro ato simbólico, os manifestantes também baixaram a bandeira do Brasil do mastro que fica em frente ao Palácio Iguaçu e colocaram vendas nos olhos da estátua de Nossa Senhora de Salete.

A ação violenta da polícia paranaense durante a manifestação da última quarta-feira ganhou repercussão internacional e ficou entre os assuntos mais comentados nas redes sociais. Os professores em greve protestavam contra o projeto de lei, já aprovado pelos deputados estaduais, que altera a fonte de pagamento de mais de 30 mil beneficiários para o Fundo Previdenciário.

Em entrevista à imprensa, o governador do Paraná lamentou o ocorrido e atribuiu a abordagem truculenta dos policiais à suposta ação de black blocs durante o protesto.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.