Professores receberão mais com OSs na Educação, afirma Marconi

A exemplo do que ocorreu na Saúde, governador afirma que profissionais serão mais valorizados e suas carreiras otimizadas

Foto: Wagnas Cabral

Marconi concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira | Foto: Wagnas Cabral

O governador Marconi Perillo (PSDB) voltou a defender, nesta terça-feira (29/12), o modelo de gestão compartilhada, que será adotado em parte da rede estadual de ensino no próximo ano. Em entrevista coletiva, o tucano afirmou que, a exemplo do que ocorreu na Saúde, os professores terão melhores salários com a implantação das Organizações Sociais (OSs) na Educação.

“Os profissionais que estão hoje na Saúde são mais valorizados. Houve uma otimização geral nas carreiras dos servidores e queremos levar isso aos professores também”, explicou. Marconi também confirmou pela primeira vez que, caso implementadas as OSs no setor, os servidores temporários serão demitidos para que sejam contratados profissionais por vias seletivas.

Durante sua fala, o governador também criticou o movimento contrário à implantação do novo modelo, responsável pela ocupação de mais de 20 escolas no Estado. Para o governador, a ação, além de “partidária e corporativista”, também está fechada ao diálogo.

“O único diálogo que eles querem é: acabem com a ideia das OS. O único diálogo que eles querem é que o governo retire de pauta. Por que não aceitar que façamos a experiência? Muita gente tem medo que a esse modelo dê certo”, avaliou.

Ainda sobre o assunto, Marconi disse que o Brasil todo “está de olho” na implementação do novo modelo e que ele está disposto a debater o assunto em quaisquer fóruns ou ocasiões. “Esta iniciativa está sendo acompanhada por especialistas da área de Educação e estamos muito ansiosos para que a nova experiência dê certo”, acrescentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.