Professores de Aparecida de Goiânia ocupam Câmara dos Vereadores

Objetivo do grupo é pressionar Maguito Vilela para atender suas reivindicações; grevistas ainda não tiveram sinalização do prefeito e do secretário

fsdfjasf | Foto: Comando de Greve

Ocupação segue até que o prefeito resolva negociar | Foto: Comando de Greve

Bruna Aidar

Os professores da rede pública de Aparecida de Goiânia, em greve desde 4 de maio, resolveram ocupar a Câmara dos Vereadores. O grupo, de cerca de 30 professores, faz parte do Comando de Greve, formado a partir de uma dissidência do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego).

Uma das professoras que faz parte do Comando, Lilia Gomes, explicou que o objetivo é pressionar o prefeito Maguito Vilela (PMDB) para que ele negocie as reivindicações da categoria. “Até agora não tivemos nenhuma sinalização de diálogo, nem do prefeito, nem do secretário [Domingos Pereira (PT)]”, afirmou ela.

Gomes explicou quais são as reivindicações dos professores e administrativos da Educação. De acordo com ela, são 24 pontos a serem discutidos com o prefeito. No entanto, entre os pontos principais estão o pagamento do piso salarial, a data-base dos servidores administrativos referentes a 2015, progressões, titularidade e outros benefícios e direitos trabalhistas.

Sobre a data-base, Gomes afirmou que Maguito alegou que, na greve de 2014, acertou com o Sintego o não recebimento neste ano. A ocupação da Câmara segue por tempo indeterminado, “até que se tenha uma negociação positiva”, completa.

 

3
Deixe um comentário

3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Epaminondas

Professores vão aonde a ignorância reina.

Paulo Henrique Alexandre Perei

Os alunos apóia a greve

Lindinalva

O prefeito e o secretário da educação são ditadores, não cumpre os direitos dos trabalhadores em educação. Esses senhores são inimigos da educação.