Professores acatam proposta da prefeitura e colocam fim à greve

Professores da Rede Municipal de Educação de Goiânia estavam em greve desde o dia 15 de março

Chegou ao fim a greve dos servidores da educação de Goiânia. A paralisação dos magistrados estava ocorrendo desde o dia 15 de março e acabou nesta terça-feira, 12, depois que a categoria decidiu acatar a proposta feita pelo prefeito Rogério Cruz (Republicanos). Pelo acordo, haverá aumento para os professores PI de 33,24% e para PII de 15%. Do reajuste, 10% será pago já neste mês de abril e o restanteno final do quadrimestre, conforme o que será definido no texto da lei.

Além disso, foram também aceitas as propostas de reajuste de 50% no valor do Auxílio Transporte e locomoção, a partir de abril, e de implementação do auxílio transporte e locomoção, no valor de R$300, para todos. Antes, apenas parte do funcionalismo da educação recebia o benefício. Para os administrativos, foi garantida a Data-base de 2020 e 2021. Os valores também serão creditados no pagamento deste mês. Já a data-base de 2022 será debatida no mês de maio, data em que vence a correção anual dos servidores públicos. 

Na última quinta-feira, 7, o Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) havia determinado o fim da greve e retorno de professores às salas de aula. O magistrado havia entendido que era ilegal o movimento grevista em Goiânia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.