Professor de Direito diz em sala de aula que “mulher gosta de apanhar”. Veja vídeo

Victor Augusto Leão dava um curso para concorrentes a uma vaga no TRE-PR quando ainda ironizou a Lei Maria da Penha

O professor Victor Augusto Leão, que dá aulas no Centro de Estudos Jurídicos Luiz Carlos, em Curitiba, falou em sala de aula que “mulher gosta de apanhar”.

Graduado em Direito pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), Victor deu a declaração durante aula sobre o Estatuto dos Servidores para concorrentes a uma vaga no TRE-PR.

“Gosta de apanhar ou não? Levar uns murros na boca de vez em quando? Uma joelhada, não gosta? Quebrar umas costelas, não gosta? Mulher gosta de apanhar. Mulher gosta de levar porrada, não é verdade?”, indaga ele.

O discurso continua com ironias à Lei Maria da Penha. “Mulheres se acha, né? Essa Lei Maria da Penha aí”, diz ele, acrescentando ao final se tratar apenas de uma brincadeira.

Em comunicado, os responsáveis pelo Centro de Estudos disseram que “o curso repudia e não compactua com qualquer tipo de incitação à violência contra as mulheres – ou qualquer outro tipo de discriminação, ligada a que gênero for”.

Eles classificam ainda a colocação do professor como inoportuna. “Se por um lado a colocação do professor foi inoportuna, choco-me em ler tamanho ódio contra uma pessoa que sequer teve direito à defesa”, rebatem.

Em nota, o professor reafirma que tudo não passou de uma brincadeira. “Por fim, caso alguma pessoa tenha se sentido ofendida, destaco minhas sinceras desculpas. Não foi esse o objetivo”, finaliza.

No vídeo, compartilhado nas redes socais, é possível assistir à declaração. Veja:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.