Produção agropecuária pode faturar R$ 716,6 bilhões em 2020, segundo indicador VBP

Valor das lavouras cresceu 11,6 % e da pecuária, 3,4%. Aumento é estimulado principalmente pelos desempenhos de arroz, soja, milho, café e laranja

Foto: Reprodução.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento informou que o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2020, com base nos dados de junho, está estimado em R$ 716,6 bilhões. Expectativa está 8,8 % acima do obtido em 2019 (R$ 658,8 bilhões).

O VBP é um indicador de desempenho da agropecuária, considerado também um indicador do faturamento. Atualizado mensalmente, seu cálculo é efetuado para os estados e regiões brasileiras, com dados de 21 produtos de lavouras e cinco atividades da pecuária. 

O indicador apontou que o valor das lavouras cresceu 11,6 % e o da pecuária, 3,4%. O aumento do valor das lavouras deve-se principalmente aos desempenhos de arroz (12%), soja (19,8%), milho (13,7%), café(39,3%) e laranja (9,8%).

“O milho e a soja obtiveram valores recordes ao longo da série histórica desde 1989: R$ 76,1 bilhões e R$ 173,5 bilhões, respectivamente”, ressaltou o coordenador da pesquisa, José Garcia Gasques.

Outros produtos como amendoim, cacau, cana-de-açúcar, feijão e trigo também tem apresentado bom desempenho. Já as culturas de algodão herbáceo, banana, batata inglesa, mamona, tomate e uva, estão desfavoráveis.

“Além dos resultados favoráveis da safra de grãos deste ano, que segundo a Conab está prevista em 251,4 milhões de toneladas, os preços agrícolas também são um fator importante na garantia dos resultados que vêm sendo observados”, explicou Gasques.

Pecuária

Já na pecuária, o crescimento vem sendo estimulado pela carne bovina (11,8%), carne suína (5,6%) e ovos (15,5%). 

O setor tem sido beneficiado pelas boas condições do mercado internacional. Os resultados do VBP regional indicam Mato Grosso liderando o ranking com 17,5% do valor adquirido, seguido do Paraná (12,8%), São Paulo (12,7%), Minas Gerais (10,7%) e Goiás (8%).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.