“Se o PT não fizer as pazes com Tayrone di Martino e convencê-lo a voltar atrás, votos em Gomide poderão ser considerados nulos”, declarou Helio Telho

heliotelho1(1)

O procurador da República Helio Telho não ignorou a recente renúncia de Tayrone di Martino como candidato a vice-governador do Estado na chapa de Antônio Gomide (PT). Pelo Twitter, o procurador afirmou que a situação “poderá jogar a eleição no colo de Marconi Perillo”.

Conforme Telho ressaltou, neste período, o PT já não pode mais substituir e nem concorrer sem vice. “Se o PT não fizer as pazes com Tayrone di Martino e convencê-lo a voltar atrás, votos em Gomide poderão ser considerados nulos”, disse.

Ainda assim, o procurador pontua que a renúncia de Tayrone não está oficializada, já que ela precisa ser formalizada perante o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO). “Apenas lida do plenário da Câmara não vale.”

De acordo com ele, o pedido de substituição de candidato a vice na chapa de Gomide só deverá ser decidido pelo TRE-GO após as eleições. Mas ele lembra também que, mesmo sem esse imbróglio, a candidatura do ex-prefeito de Anápolis ainda correria risco. “O registro de Gomide ainda não foi deferido pela Justiça Eleitoral, já que o TSE cassou a decisão do TRE”, afirmou, referindo-se ao caso de reprovação da prestação de contas do então gestor à frente da Prefeitura de Anápolis.