Procura por procedimentos estéticos não-cirúrgicos aumenta 390% em dois anos

Levantamento aponta que quase metade dos atendimentos médicos na área de estética são para procedimentos não-cirúrgicos

Aplicação de botox é o procedimento mais procurado | Foto: Nailana Thiely / Ascom UEPA

Um censo realizado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) revelou um aumento de 390% na procura por procedimentos estéticos não cirúrgicos entre 2014 e 2016, em todo o Brasil. Em 2014, de acordo com a SBCP, os procedimentos não cirúrgicos representavam 17,4% do total de procedimentos estéticos feitos pelos cirurgiões plásticos. Em 2016, esse índice saltou para 47,5%, ou seja, quase metade dos pacientes que chegam aos consultórios em busca de um procedimento estético opta por tratamento não cirúrgico.

O preenchimento e a aplicação de toxina botulínica são os procedimentos mais procurados por homens e mulheres que buscam os cirurgiões plásticos. Entre os fatores que podem ter levado a essa mudança de comportamento estão a procura de procedimentos menos invasivos e preventivos por parte de pessoas mais jovens, a redução dos custos desses procedimentos e a maior qualificação dos médicos nesta área.

O Presidente da SBCP-Regional Goiás (SBCP-GO), o cirurgião plástico Luiz Humberto Garcia de Souza, ressalta a importância de os pacientes se submeterem a tratamentos cirúrgicos e não cirúrgicos com médicos especialistas. Ele cita que atualmente há cerca de 12 mil não especialistas realizando cirurgias plásticas em todo o Brasil e colocando a vida da população em risco.

“Cirurgia plástica é com cirurgião plástico”, enfatiza o presidente da Regional, que tem trabalhado para combater o exercício ilegal da especialidade e orientado a população a sempre conferir se o profissional é especialista em cirurgia plástica. Atualmente em Goiás, há 246 médicos especialistas em cirurgia plástica, 184 deles na capital.

Ainda segundo o levantamento, as cirurgias plásticas estéticas continuam as maiores em números absolutos: 839.288 operações realizadas em 2016 (57% do total). O aumento de mamas ainda é o procedimento mais realizado no Brasil, seguido por lipoaspiração, dermolipectomia abdominal (plástica da flacidez), mastopexia (elevação das mamas) e redução de mamas.

O Censo 2016 também incluiu a bichectomia, que não constava nos censos anteriores, e correspondeu a 0,5% dos procedimentos realizados e a plástica vaginal, responsável por 1,7% das cirurgias estéticas.

O Censo 2016 da SBCP entrevistou 1.218 associados de todas as regiões do país,

Curso sobre botox e MD Codes

E para preparar ainda mais os cirurgiões plásticos goianos para a realização de procedimentos não cirúrgicos, a SBCP-GO vai realizar neste sábado, no Castro´s Park Hotel, um curso teórico e prático sobre botox e MD Codes – abreviação de Medical Codes (Códigos Médicos), um mapeamento da face que orienta o médico nos preenchimentos faciais.

O curso será ministrado pelos médicos Raphael Chu, que é formado pela Unesp e membro do corpo clínico dos Hospitais Albert Einstein, Sírio Libanês, Nove de Julho e Samaritano, e Fábio Saito, formado pela Faculdade de Medicina da USP, com grande atuação em hospitais paulistas.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Bruna Arruda

Gostei que vocês enfatizaram que “cirurgia plástica é com cirurgião plástico”, minha amiga já foi em uma clínica por causa do preço baixo e se arrependeu profundamente quando viu que o resultado da plástica dela ficou todo deformado. Recomendo os profissionais da Master Health, porque sei que posso confiar, já fiz lipo com eles e amei. Beijão