Procon e Decon fiscalizam clínicas de vacinação em Goiânia nesta sexta

Ação conjunta busca coibir prática de preços abusivos. Aumentos fora da normalidade podem gerar multas 

Vacinação | Foto: SMS/ Divulgação

Em ação conjunta, o Procon Goiás e a Delegacia do Consumidor (Decon) iniciam nesta sexta-feira, 3, fiscalização em clínicas de vacinação da capital. Com visita a ambulatórios que estão oferecendo vacinas contra a H1N1, objetivo da ação é somar esforços para coibir abusos durante a pandemia.

As equipes vão fazer o levantamento dos preços aplicados de janeiro a março deste ano, tendo em vista identificar possíveis abusos de preço da vacina neste período de maior procura. Para isso, são levantadas as notas fiscais de entrada e de saída da vacina para cálculo do percentual de lucro aplicado no decorrer dos últimos três meses, informa nota do Procon.

Caso haja indício de aumento abusivo, as empresas poderão sofrer sanções administrativas, com aplicação de multas que variam de R$ 645 a R$ 9,2 milhões, além da possibilidade de serem enquadrados por crime contra a economia popular.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.