Primeiro voto de Goiás será a favor do impeachment

Apesar de a votação ter sido definida pelo presidente da Câmara por regiões, a começar pelo Sul e terminar no Norte, nos Estados voto é por ordem alfabética

Ao chegar na votação por Estado, a ordem é alfabética, e por isso Alexandre Baldy (PTN) será o primeiro deputado goiano a votar no plenário domingo (17/4) | Foto: Reprodução/Facebook

Ao chegar na votação por Estado, a ordem é alfabética, e por isso Alexandre Baldy (PTN) será o primeiro deputado goiano a votar no plenário domingo (17/4) | Foto: Reprodução/Facebook

Quando a votação em plenário na Câmara dos Deputados estiver na região Centro-Oeste e chegar a vez de Goiás apresentar nominalmente seus votos, um a um, o primeiro a anunciar sua decisão favorável à abertura do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT) no domingo (17/4) será o deputado federa Alexandre Baldy (PTN), que é um defensor do afastamento da petista.

Como definiu o presidente da Câmara, o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a votação iniciada pelos Estados do Sul do País e se encerra no Norte brasileiro. Como nos Estados a ordem de votação é alfabética, Baldy será o primeiro a anunciar em voto aberto sua decisão a favor do impeachment.

Em seguida vem Célio Silveira (PSDB), que também votará a favor da abertura do processo de impeachment, que será seguido com a mesma posição favorável por Daniel Vilela (PMDB), Delegado Waldir Soares (PR), pois conta o nome fantasia registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O quinto voto a favor do processo de impeachment de Dilma virá, na ordem, do deputado federal Fábio Sousa (PSDB).

O primeiro voto contra o processo de impeachment dos goianos no domingo virá da deputada federal Flávia Morais (PDT), que viu o seu partido definir nesta quarta-feira (13/4) que votará em bloco com todos os seus 20 parlamentares na Câmara contrários ao pedido. Flávia se negou a divulgar como votará no domingo, mas deve seguir a determinação de hoje do PDT.

Do sétimo voto em diante entre os goianos, quase todos são favoráveis ao processo de impeachment no plenário da Câmara: Giuseppe Vecci (PSDB), Heuler Cruvinel (PSD), João Campos (PRB), Jovair Arantes (PTB), Lucas Vergílio (SD), Magda Mofatto (PR), Marcos Abrão (PPS), Pedro Chaves (PMDB) e Roberto Balestra (PP).

O outro voto contra o impeachment vem do petista Rubens Otoni, que já havia anunciado seu voto desde o começo. A votação dos goianos no plenário domingo será encerrada pelo deputado Thiago Peixoto (PSD), que reassumiu o cargo para votar na Câmara, mas volta a se licenciar para retomar o cargo de secretário estadual de Desenvolvimento (SED) no governo de Goiás.

Com isso, o placar do impeachment em Goiás será 15 a favor e 2 contra a abertura do processo no plenário neste domingo na Câmara dos Deputados.

Sandes não vota

Por ser suplente, Sandes Júnior (PP) não vota no domingo, pois só assume o cargo de deputado federal quando Thiago Peixoto, que foi eleito deputado, se licenciar novamente e voltar à equipe do governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.