PRF apreende ônibus de bolivianos em Anápolis

Três veículos estariam saindo de Goiânia com destino a Abadiânia, desrespeitando o trajeto autorizado pela ANTT

Três ônibus bolivianos estão retidos no pátio da PRF, em Anápolis | Foto: Divulgação PRF

Três ônibus bolivianos estão retidos no pátio da PRF, em Anápolis | Foto: Divulgação PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu neste domingo (17/4), três ônibus bolivianos que saiam de Goiânia com destino a Abadiânia, cidade que fica entre Goiânia e Brasília. A PRF, por meio de assessoria, explicou que os veículos estariam descumprindo a autorização de viagem concedida pela Agência Nacional de Transporte Terrestre, que permitia que os veículos trafegassem da Bolívia a Goiânia e de Goiânia à Bolívia.

Na última quinta-feira (14/4), o mesmo grupo de bolivianos causou polêmica depois de denúncia de que estariam vindo ao Brasil para participar de protestos em Brasília a favor de Dilma Rousseff (PT). Na sexta-feira (16/4), o Grupo imobiliário Sion desmentiu os boatos e explicou que os estrangeiros, na verdade, vieram da Bolívia para participar de um evento em Goiânia.

Os três ônibus e os passageiros estão retidos no pátio da sede da PRF em Anápolis e aguardam a ANTT para tomar as devidas providências legais. “A preocupação da PRF em reter esses veículos e os passageiros é em função da grande exposição que esse caso já teve e também com a integridade física dos próprios passageiros”, explicou o inspetor Newton Moraes, da PRF.

O inspetor adiantou ainda que ANTT deve autuar os veículos e mandá-los de volta para Goiânia.

Ainda na sexta-feira (15), o Grupo Sion havia dito por meio de nota que o grupo de bolivianos participaria de um evento em Goiânia no sábado (16) e no domingo (17), mesmo dia da votação da abertura ou não do processo de impeachment em Brasília, participariam de um almoço de lançamento do primeiro empreendimento do Grupo Sion no Brasil, em uma fazenda adquirida pela empresa no Lago Corumbá IV, em Luziânia (GO).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.