Nesta semana, Goiás experimentará condições de um clima quente, conforme indicado pelo boletim emitido pelo Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás (Cimehgo).

André Amorim, gerente do instituto, esclarece que o calor já está evidente desde o final da última semana, com um bloqueio atmosférico impedindo a formação de nuvens de chuva, resultando no aumento da temperatura e na diminuição da umidade do ar.

No entanto, Amorim lembra que pode ocorrer pancadas de chuva isoladas, ou seja, pouca água e em um ponto específico, mas passageira e que não resolve a situação da umidade.

O boletim ressalta a possibilidade de uma onda de calor, especialmente na região Centro Sul do Estado, com algumas chances de chuvisqueiros no Sudoeste e Oeste. Para a Capital, a previsão também aponta temperaturas elevadas, com a possibilidade de a máxima atingir cerca de 35ºC.

Amorim faz um alerta à população, recomendando evitar exposição ao sol durante os períodos mais quentes do dia, especialmente à tarde, e manter atenção à hidratação.

O gerente explica que um bloqueio atmosférico geralmente está associado a um período mais quente e seco do que o usual. As áreas de alta pressão que se estabelecem sobre determinadas regiões impedem a instalação de massas de ar ou frentes atmosféricas.

“É como um ventilador soprando ao contrário, o ar de baixa pressão puxa para dentro enquanto o de alta pressão expele”, compara.

E a chuvas?

Um período chuvoso de fato, em que há precipitações em mais áreas e por mais tempo, é esperado para o final de semana, segundo André Amorim.

“Aquela chuva, que resolve o problema, tem maior durabilidade e cai em vários lugares ao mesmo tempo, deverá começar no sábado. No domingo, já temos a previsão de uma umidade mais estável e uma chuva mais significativa”, projeta.

Ainda conforme Amorim, “pelos prognósticos, a situação é um pouco mais complicada. A previsão para o retorno da chuva é somente para o dia 19”.

Leia também: