Prevenção ao câncer de mama está ligada diretamente ao estilo de vida, diz especialista

Com o aumento nos casos da doença no Brasil, profissionais da saúde também alertam para que, além dos exames, o público feminino procure manter hábitos saudáveis

Divulgação

O Outubro Rosa chegou e, com ele, uma preocupação: a incidência de câncer de mama no Brasil aumentou. De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa de 2018 apontou que a doença teve quase 60 mil novos casos nos últimos nove meses.

Frente a este cenário preocupante, o Jornal Opção ouviu especialistas e colheu informações importantes sobre prevenção ao câncer de mama, uma delas, ligada ao estilo de vida do público feminino.

A médica Rossana de Araújo Catão Zampronha, do Setor de Ginecologia e Mama do Hospital Araújo Jorge, foi uma da profissionais que falou com a reportagem sobre o tema. A especialista garante que a adoção de um estilo de vida saudável é um dos principais meios para se prevenir deste tipo de câncer.

“Eu gosto sempre de falar sobre outras coisas que ficam esquecidas, pois se fala muito em fazer mamografia, o autoexame, onde a mulher precisa se tocar para analisar se não há nada de errado com os seios, mas se fala pouco que a mudança para um estilo de vida saudável ou a conservação de uma vida com hábitos sadios é um fator predominante na luta contra o câncer”, explica Rossana.

Segundo a médica, as pessoas estão ficando mais obesas, principalmente as mulheres – mais de 50%, de acordo com o IBGE – estressadas e sedentárias. “Uma alimentação errada, muito calórica, somada a bebidas alcoólicas, cigarro e ansiedade colaboram para o surgimento do câncer, além de questões genéticas”, afirma.

A professora de Enfermagem da Faculdade Estácio de Goiás Christina Souto reitera o posicionamento da colega e lembra que cerca de um terço dos casos da doença poderia ser prevenido, simplesmente com uma vida mais saudável.

“A recomendação geral é que a mulher, definitivamente, não fume, faça atividades físicas de forma regular, reduza a ingestão e coma alimentos frescos, como frutas, verduras e alimentos ricos em fibras, e minimize a ingestão de bebidas alcoólicas e a exposição excessiva ao sol”, reforçou.

Alerta

95% dos casos de câncer de mama possuem chances de cura e, por isso, ambas especialistas ouvidas pela reportagem destacam que é preciso ficar alerta aos sintomas.

Os principais sintomas que apontam para o câncer de mama são nódulo único endurecido inclusive na região da axila, modificação na pele na região da mama como inchaço e vermelhidão, mamilo invertido, secreção sanguinolenta nos mamilos, dores na mama o nos mamilos.

Por isso, fazer o autoexame da mama frequentemente e a mamografia, pelo menos uma vez ao ano, ainda é fundamental.

“A mamografia é o único exame capaz de diagnosticar o câncer de mama em seu estágio inicial. Por conta disso, recomenda-se que mulheres acima de 50 anos se consultem regularmente e façam, ao menos, uma mamografia ao ano”, recomenda Christina Souto.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.