Preso suspeito de assalto a bancos no Norte de Goiás

Homem seria integrante de uma quadrilha e teria participado diretamente do assalto ao Banco do Brasil em Santa Terezinha de Goiás

Suspeito foi preso enquanto tentava fugir para o Pará | Foto: Polícia Civil

Suspeito foi preso enquanto tentava fugir para o Pará | Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil, por meio do Grupo Antirroubo a Banco (GAB) e da Delegacia de Itapaci prendeu um suspeito de integrar uma quadrilha responsável por grande parte dos ataques a agências bancárias na região Norte de Goiás neste ano. O homem, Welles Desidério de Sousa, foi detido no último sábado (3/12) e transferido para Goiânia nesta quarta-feira (7).

Welles é o sexto integrante do grupo criminoso a ser preso. A suspeita da polícia é de que a quadrilha — que praticava o chamado “novo cangaço” — seja responsável por roubos a bancos nas cidades de Cavalcante, Mara Rosa, São Miguel do Araguaia e Santa Terezinha de Goiás. Eles também seriam responsáveis pelo ataque a um carro-forte próximo à cidade de Formoso.

Segundo as investigações, o suspeito participou diretamente do assalto ao Banco do Brasil em Santa Terezinha de Goiás, ocorrido no último dia 26 de outubro. Ele e o irmão, Wilbon Desidério — que já havia sido detido — seriam os donos de duas armas de fogo de grosso calibre utilizadas nos crimes investigados.

Welles foi preso ao tentar fugir para a cidade de Parauapebas, no Pará. Ele possui passagens por diversos crimes, como roubo e tráfico de drogas. Outros quatro integrantes do grupo foram presos em flagrante pela Polícia Militar, por causa do ataque ao carro-forte em Formoso.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.