Preso em Goiás suspeito de matar homossexual após cantada

Corpo da vítima foi encontrado pela mãe com sinais de violência nos órgãos genitais

Welder José Leite | Foto: Divulgação PC

A Polícia Civil, por meio do Grupo de Investigações de Homicídios (GIH), cumpriu mandado de prisão temporária contra Welder José Leite, de 25 anos, suspeito de espancar até a morte Adriano de Freitas Santos, de 18 anos. O crime aconteceu em Luziânia, entorno do Distrito Federal, no dia 9 de outro de 2015.

Segundo as investigações, autor e vítima se conheceram por meio das redes sociais e criaram vínculo de amizade. No dia do crime, a vítima pediu que Welder fosse até sua casa para lhe cortar o cabelo. No local, Adriano teria se insinuado sexualmente e Welder, enfurecido, agrediu a vítima até a morte.

Adriano, que foi encontrado pela própria mãe, estava nu, deitado sobre o tapete da sala, com as mãos amarradas e sinais de violência nos órgãos genitais.

Na manhã desta segunda-feira (18/6), ao ser preso temporariamente, Welder confessou o crime. Ele foi indiciado por crime de homicídio qualificado e será recolhido ao Centro de Prosão Provisória de Luziânia onde ficará à disposição do Poder Judiciário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.