Preso em Goiânia agiota colombiano que ameaçava vítimas dizendo ser membro de grupo mafioso

Andréas Osório chegava a cobrar R$ 600 por dia de uma vítima que fez empréstima de R$ 1,4 mil

Andréas Osório Agudelo | Foto: Divulgação PC

A Polícia de Goiás prendeu, na tarde da última terça-feira (18/9), um indivíduo que praticava agiotagem e ameaçava as vítimas afirmando pertencer a grupo mafioso da Colômbia. Andréas Osório Agudelo, de nacionalidade colombiana, foi detido em frente ao Banana Shopping, na Região Central de Goiânia.

De acordo com informações da Polícia Civil, o agiota cobrava R$ 600 por dia de uma vítima, como pagamento a um empréstimo de R$ 1,4 mil.

Sergundo a delegada que preside as investigações, Érica Botrel, Andréas ameaçava as vítimas ao argumentar que, caso não pagassem a dívida diariamente, ele acionaria contatos que alegava possuir com membros de grupos de um suposto grupo de guerrilheiros colombianos com experiência na prática de assassinatos.

No ato da realização do empréstimo, o autor pedia cópias dos documentos pessoais e de comprovante de endereço das vítimas, e utilizava-os posteriormente, afirmando que tinha formas de repassar tais dados aos supostos guerrilheiros. Para organizar os pagamentos extorsivos, ele utilizava fichas de registro, as quais foram apreendidas pela Polícia Civil, além da quantia de R$ 400 em dinheiro.

A polícia ainda não confirmou se o homem, de fato, integrava grupo de guerrilheiros da Colômbia. Mais informações serão divulgadas em entrevista coletiva nesta quinta-feira (20/9) ás 14h30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.