Informações foram repassadas ao governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) durante reunião com ministro Raul Jungmann

Ronaldo Caiado (DEM) se reuniu nesta terça-feira (6/11) com representantes do Ministério da Segurança Pública (Foto: divulgação)

O governador eleito de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), se reuniu nesta terça-feira (6/11) com representantes do Ministério da Segurança Pública em reunião com a presença do ministro Raul Jungmann. No encontro, Caiado teve acesso a uma série de dados sobre a situação da segurança pública em Goiás, incluindo sistema carcerário, efetivo policial, dados de inteligência e quadro das facções criminosas.

A equipe técnica fez uma exposição que mostrou, por exemplo, uma defasagem de 9.767 vagas em presídios goianos. Segundo os dados apresentados na reunião, são 3.635 policiais civis, 11.667 policiais militares e 2.790 bombeiros para atender a uma população de quase sete milhões de pessoas em 246 municípios.

No caso das facções, as informações atestam a presença de organizações como o PCC (Primeiro Comando da Capital) e Comando Vermelho em Goiás.  Segundo o ministério da Segurança Pública, PCC conta com 1000 integrantes em cidades do interior. Já o CV tem 500, mas está mais estrutura financeiramente.

“Durante o dia de hoje tivemos a oportunidade de avançar na discussão de temas que são extremamente importantes. Primeiro lugar, em relação ao sistema prisional do Estado de Goiás, ouvindo especialistas na área e também o próprio ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que convocou toda sua assessoria, desde a área da inteligência até a área da segurança, a da avaliação das facções, assim como a da situação dos presídios de Goiás”, relatou Caiado.