Presidente da Goinfra fala sobre projeto de nova unidade do semiaberto em Aparecida de Goiânia, dentro do complexo prisional

Pedro Sales | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

Segundo o presidente da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), Pedro Sales, duas obras na área da Saúde são prioridade para a pasta: o Hospital de Doenças Tropicais (HDT), em Goiânia, e o Hospital de Uruaçu.

Outra prioridade, adiantou, são as obras do sistema socioeducativo. De acordo com Sales, em menos de um mês, deve ser inaugurado o Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Itaberaí. Também estão sendo retomadas as obras de outras unidades no Estado.

Já o presídio de Águas Lindas foi concluído e deve ser inaugurado no final de junho. Pedro também explicou que está em fase de concepção de projeto, uma nova unidade do semiaberto em Aparecida de Goiânia. Ela ficará dentro do complexo prisional, no intuito de desativar a unidade anterior, que é uma tratativa com o Ministério Público.

Restauração de rodovias

Sales falou que a Goinfra tem reserva de R$ 90 milhões no seu caixa. Logo será lançado um novo programa de restauração de rodovias, com empresa supervisora, laboratório e nova metodologia de trabalho, que garantirão melhor qualidade ao resultado. Ele estimou que em outubro ou novembro próximo deverá ser lançado o programa de pavimentação de rodovias da atual gestão, a ser implementado nos próximos dois anos.

O titular da Goinfra também destacou que, em oito meses, a pasta conseguiu a reabertura de 18 aeródromos no Estado. Ele citou os casos dos aeródromos de Posse, onde foi inaugurada uma policlínica; e de Porangatu, cujo hospital municipal recebeu UTIs para tratamento de pacientes da Covid-19. Para Sales, é de extrema importância esses dois aeródromos estarem em operação para possibilitar o recebimento de aviões de pequeno porte com pacientes destinados a tratamento médico.

Sobre o Daia, foi anunciado que área de 87 alqueires, cerca de 430 hectares, em Anápolis, situada ao lado do Distrito Agroindustrial do município (Daia), após ter toda sua documentação regularizada, foi destinada à Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego).

Esse espaço estará à disposição de novas empresas que tenham interesse em investir em Goiás e se instalar no Daia. Sobre o tema, Sales acrescentou que essa nova área vai contribuir para que a economia de Anápolis se desenvolva e se expanda ainda mais.