Presidente do SindiBares fala em ‘decepção’ com flexibilização adotada em Goiânia

Funcionamento de distribuidoras de bebidas e lojas de conveniência foi ampliado; bares, boates, pubs, restaurantes e similares seguem com funcionamento até às 23h

Newton Pereira | Foto: Reprodução / SindiBares Goiânia

Para o presidente do Sindicato dos Bares e Restaurantes do Município de Goiânia (SindiBares), Newton Pereira, o sentimento do segmento em relação ao decreto municipal que passa vigorar a partir desta sexta-feira, 5, é de frustração. Isso porque estabelecimentos como bares, boates, pubs, restaurantes e similares tinham a expectativa de estender o horário de funcionamento em 1h, o que não ocorreu.

Desta forma, esses estabelecimentos devem funcionar até às 23h, conforme já estabelecido no decreto municipal Nº 690, de 27 de Janeiro de 2021. Em relação às distribuidoras de bebidas e lojas de conveniência foi feita a flexibilização, permitindo o funcionamento das 6h às 22h. No decreto anterior, o horário era das 8h às 20h.

“Foi uma decepção, um balde de agua fria. Tínhamos uma expectativa muito grande já que a proposta de ampliação partiu do prefeito [Rogério Cruz]. Ele levou ao COE (Centro de Operações de Emergência) o pedido e chegou a receber sinal verde. Não sabemos o que aconteceu que não saiu no decreto, acredito que tenha sofrido interferência política do Estado para seguir essa linha”, relata o presidente do SindiBares.

Ele conta que o diálogo com o Paço não foi retomado e argumenta que a não flexibilização terá reflexos negativos em relação a postos de trabalho na capital. “A partir de hoje seis mil contratos de experiência começarão a ser extintos, pois eram contratações para o período noturno. Outros 500 cargos que seriam abertos também deixarão de ser criados, caso não seja feita a ampliação do funcionamento.”

Para a formulação dos decretos, o Paço considera a realização contínua de análise sistemática dos indicadores epidemiológicos e a capacidade assistencial pela Secretaria Municipal de Saúde, por intermédio de notas técnicas. As atividades de fiscalização também são apontadas como imprescindíveis para a manutenção de efetividade das medidas de prevenção e enfrentamento da pandemia da Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.