Presidente do PT em Goiás, Kátia Maria descarta de vez diálogo com Daniel

Durante o programa Roda de Entrevista, dirigente também se recusou a falar de um plano B para disputa presidencial

Divulgação/TBC

Em sua participação no programa Roda de Entrevista, da nova TV Brasil Central (TBC), na noite da última quarta-feira (25/4), a presidente do PT em Goiás, Kátia Maria dos Santos, descartou de uma vez por todas a possibilidade de haver diálogo com o deputado federal Daniel Vilela (MDB) para aliança na disputa ao governo estadual.

“O que nos afasta do MDB é divergência de projetos”. afirma Kátia. “Eventualmente, podemos caminhar sem o PCdoB, sem o PSOL, mas com estes partidos há convergência de ideias. Com o MDB, não.”

Na entrevista , Kátia recusou-se a falar de um eventual plano B do PT para disputa presidencial. Ela revelou que o diretório nacional do partido tomou, no fim de semana, a decisão de registrar a candidatura de Lula a qualquer custo no dia 15 de agosto, com direito a mobilização nas ruas.

Kátia diz que a convicção do PT se sustenta no fato de que 300 prefeitos que hoje governam os seus municípios terem sido candidatos sob a proteção de medidas liminares – que interromperam a execução de sentenças judiciais – e que Lula tem direito à mesma prerrogativa.

“A legislação eleitoral permitiu que mais de 300 candidatos a prefeito fossem habilitados em 2016. 130 ganharam e estão governando, inclusive em Senador Canedo. O TSE vai ter que se manifestar e apostamos que este entendimento será mantido. Queremos fazer uma campanha com liminar e espero que a mesma prerrogativa que valeu para mais de 300 prefeitos valha para Lula”, disse.

Kátia Maria, que é pré-candidata a governadora, minimizou a desidratação do partido em Goiás e o fato de a bancada ter perdido 2 dos 4 deputados que elegeu em 2014: Humberto Aidar e Renato de Castro. Ela acredita que os votos dois 2 continuarão a ser dados a políticos do PT e que não há motivos para temer a diminuição da representatividade na Assembleia.

“Em 2014 também disputamos em condições difíceis, sozinhos, e elegemos 1 federal e 4 estaduais. Não é uma situação nova para nós. Quanto aos que saíram, desejo sorte, porque vão precisar”, pontuou.

Uma resposta para “Presidente do PT em Goiás, Kátia Maria descarta de vez diálogo com Daniel”

  1. Avatar Fabiano Oliveira disse:

    Nunca vi nem falar em Kátia Maria…PT tá bem hein !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.