Agentes cumprem 120 mandados judiciais, entre eles 11 de prisão preventiva e quatro de prisão temporária, em Goiânia e outras cinco cidades

Afrêni Gonçalves, presidente do PSDB goiano, foi preso na manhã desta quarta-feira (24/8) por suspeita de envolvimento em esquema de corrupção na Saneago. A Polícia Federal deflagrou a Operação Decantação, que apura desvio de verba pública para pagamento de propina dentro da empresa. Também foi preso o presidente da empresa de saneamento, José Taveira Rocha. A informação é do jornal o Estado de S. Paulo.

[relacionadas artigos=”73384″]

Agentes da PF cumprem na manhã desta quarta, 120 mandados judiciais, entre eles, quatro de prisão temporária e 11 de prisão preventiva em Goiânia, Aparecida de Goiânia (GO), Formosa (GO), Itumbiara (GO), São Paulo (SP) e Florianópolis (SC).

A PF identificou que dirigentes e colaboradores da Saneago promoveram licitações fraudulentas mediante a contratação de uma empresa de consultoria envolvida no esquema criminoso. Os valores desviados teriam sido destinados para pagamento de propinas e dívidas de campanhas políticas.