Presidente do Pros é acusado de agredir filha e responde: “conflito familiar”

Em episódio de suposta violência, Eurípedes Macedo Júnior lamenta que um problema de família tenha ganhado repercussão na mídia

Eurípedes Macedo Júnior, presidente do Pros / Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Eurípedes de Macedo Júnior, presidente do Partido Republicano de Ordem Social (Pros), se defendeu das alegações de agressão à filha, por meio de nota em que descreve o episódio como “conflito familiar”. Ele é acusado de atacar a filha, de 19 anos, a tapas e pontapés. O caso é investigado pelo delegado Cristiomário Medeiros.

Ainda, na nota, Macedo Júnior diz que o delegado à frente das investigações é um adversário político, autor da instauração de um inquérito de atribuição da Polícia Federal, embora exista determinação do delegado-geral da Polícia Civil goiana de remeter o inquérito no prazo de 24 horas para análise superior.

Agressão

De acordo com a versão da filha de Eurípedes, na Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam), ele teria ligado para que ela fosse até seu escritório. No local, o pai teria pedido o carro da filha em troca de R$15 mil. A moça não aceitou a proposta e tentou sair, quando foi atacada com os tapas e pontapés.

Por meio dos advogados, o presidente do Pros emitiu uma nota em que diz que teria financiado o carro para a filha, que havia se comprometido a pagar as parcelas restantes. Como ela não cumpria com o compromisso, ele tentou reaver o automóvel. Ainda falou que depois de sua separação com a mãe da moça, o relacionamento entre pai e filha é problemático. Macedo Júnior lamentou que um “conflito familiar” tenha sido exposto na imprensa.

Leia a nota na íntegra:

”Eurípedes Gomes de Macedo Júnior, por meio de seus advogados, vem, à público e à imprensa, esclarecer que com relação aos fatos noticiados com relação a um lamentável incidente familiar, não houve situação de flagrante, e tampouco encontra-se foragido. Esse fato está sendo investigado pelo Delegado de Polícia Cristiomário de Sousa Medeiros, da Delegacia de Polícia de Planaltina/GO, que é o mesmo delegado que recentemente instaurou um inquérito de atribuição da Polícia Federal, em desfavor de Eurípedes, mesmo com uma determinação do Delegado-Geral da Polícia Civil de remeter o inquérito no prazo de vinte e quatro horas para análise superior; e a representação do referido delegado para a Corregedoria da Polícia Civil.

O Delegado que conduz a referida investigação é notório adversário político de Eurípedes Júnior, e perdeu as Eleições de 2016, no Município de Planaltina/GO, para a chapa apoiada por Eurípedes.
Desde que se separou da mãe de uma de suas filhas, que possui 19 (dezenove) anos de idade, a relação entre pai e filha tem estado abalada.

Ainda assim Eurípedes financiou um carro para a filha que se comprometeu a ir pagando as prestações restantes. No entanto, em razão da filha não ter pagado nenhuma das prestações, o pai a chamou para conversar e decidiu retomar o carro. Depois de perder o carro, a filha procurou a Delegacia de Polícia de Planaltina/GO para registrar o fato em desfavor do próprio pai.
É lamentável que um pai ao buscar corrigir a filha, tenha um conflito familiar exposto na imprensa.”

Brasília/DF, 08.01.2020.

Alex Duarte Santana de Barros
Advogado OAB/DF n.º 31.583

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.