Presidente do Procon Goiânia pode concorrer a Câmara Federal pelo Republicanos

Carol Alves Pereira pode ser um dos 18 nomes da sigla para concorrer às 17 cadeiras da Câmara Federal pelo partido de Rogério Cruz

Presidente do Programa de Defesa do Consumidor de Goiânia (Procon Goiânia), Carol Alves Pereira pode deixar o MDB e ir para o Republicanos para ser um dos 18 nomes da chapa do partido do prefeito Rogério Cruz (Republicanos) para Câmara Federal. Segundo fontes republicanas, a indicação dela para o cargo de deputado federal por Goiás já estaria fechada. Ao Jornal Opção, ela própria confirmou ao interesse, mas negou que a decisão tenha sido tomada.

“Recebi convites e posso ser candidata, mas vou analisar junto a minha família”, diz. Carol não descarta até mesmo uma dobradinha com o irmão dela, o vereador Henrique Alves (MDB), independente da sigla partidária, inclusive sem problemas com o Republicanos. Ele deve concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego). “As dobradinhas se fazem mais de candidatos do que de partidos”, avalia a emedebista. Os dois são filhos do ex-presidente da Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma), Clarismino Luiz Pereira Júnior.

Atuante no Executivo, a emedebista se considera uma pessoa mais dos bastidores. Além do Procon, ela atuou na Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh) para coordenar a formulação do projeto de atualização do Plano Diretor de Goiânia. Fora o Republicanos, ela recebeu convites também do PSDB e do PSB. A tendência, no entanto, é que fique na sigla de Rogério Cruz, de quem é auxiliar.

Ainda no Procon, a política disse que aguarda a formação dos 18 nomes do Republicanos e dos seis nomes da cota de gênero seja feita, independente de ela ser candidata ou não. Carol, contudo, terá apenas até o próximo dia 2 de abril para desincompatibilizar do cargo e também até o dia 1º para estar devidamente filiada ao Republicanos.  “É uma decisão difícil por causa da questão partidária, por causa da candidatura do meu irmão, mas vou analisar porque as mulheres precisam ter mandatos e eu sou uma defensora das mulheres na política, das cotas de gênero e defensora das mulheres”, comentou a política.  

Filiada ao MDB desde os 16 anos, Carol afirma que não teve pretensões eleitorais. Ela já é advogada e atua no Direito Ambiental. Já foi presidente da Juventude do MDB e atuou na Sociedade Goiana de Pecuária e Agropecuária (SGPA). No Procon, está desde outubro de 2021. Carol inclusive acredita que a atuação no órgão de defesa do consumidor pode ter repercussões na eleição, já que, segundo ela, o Procon tem um resultado muito efetivo. “Um dia a gente planeja, no outro a gente já atua”, bem diferente da sua atuação no Plano Diretor, que foi planejada em um ano. “O Procon tem sido uma escola muito boa, o Direito do Consumidor está ligado à minha área e tem sido uma atuação muito importante”, conclui.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.