Presidente do MDB em Anápolis, Márcio Corrêa é aposta do partido para Brasília

Empresário e dentista anapolino é um dos favoritos do partido. Nas eleições de 2020, ficou em terceiro lugar na corrida para a prefeitura de Anápolis

O empresário Márcio Corrêa (MDB) é uma das grandes apostas do partido de Daniel Vilela – pré-candidato a vice-governador no projeto de reeleição de Ronaldo Caiado (UB) – para uma vaga na Câmara dos Deputados. Nascido em Anápolis, Márcio possui carreira profissional e acadêmica na área odontológica, com mestrado e doutorado em implantologia. Além disso, atua no mercado imobiliário. Filiado ao MDB desde 2018, sendo o presidente municipal da sigla, em 2020 foi candidato a prefeito pela cidade, alcançando o terceiro lugar com mais de 29 mil votos, inclusive, terminando à frente de ex-prefeitos. Candidato pela primeira vez, ele foi considerado a revelação naquela disputa pela gestão de Anápolis.

Ao Jornal Opção, o anapolino falou dos planos para este ano e sobre a força política construída na terceira cidade mais populosa de Goiânia. Defensor da reforma tributária, Corrêa aposta em uma legislação que facilite o empreendedorismo e a geração de emprego e renda, temas esses que foram ponto chave também na campanha pela prefeitura do município. Na visão do candidato, Anápolis tem capacidade para eleger três deputados federais, Márcio espera ser um deles.

Confira a entrevista:

O MDB passa por um processo de renovação em Goiás. Na Alego, por exemplo, políticos filiados ao partido há anos estão em processo de saída ou mudança de legenda, como são os casos de Humberto Aidar e Bruno Peixoto, como o MDB de Anápolis atua para colaborar com esse processo de renovação? Quantos nomes vocês devem indicar para a Assembleia e porque esses nomes têm potencial de eleição?

O MDB Anápolis tem sido um dos protagonistas nesse processo de renovação do partido, que é liderado pelo presidente Daniel Vilela. Até porque em Anápolis o MDB viveu um período recente como coadjuvante na política e reassumiu nos últimos anos seu protagonismo. Mas essa renovação estadual de quadros tem sido, ao meu ver, um processo natural; como você mesmo colocou, nomes respeitados como Humberto Aidar e Bruno Peixoto estão deixando a sigla por questões particulares e sem desentendimentos. Seguem como amigos e aliados de primeira hora. Vamos indicar vários nomes para a Assembleia Legislativa, e todos competitivos, mas a quantidade exata vai depender de qual será a melhor estratégia para ajudar o partido.

Um dos nomes colocados para a disputa é o da primeira-dama Vivian Naves, ela tem apoio do ex-deputado Marcos Abrão e a máquina pública a favor dela. Anápolis já tem três deputados na Alego. Coronel Adailton, Amilton Filho e Antônio Gomide buscam reeleição. Há espaço para a cidade ter quatro ou mais parlamentares na Alego? Se sim, ele pode ser ocupado pelo MDB? O que favorece o partido? Se não houver espaço, vocês trabalham para fazer frente a alguns desses nomes? Como anapolino de berço, você avalia que a cidade é politicamente bem representada?

Anápolis é uma cidade grande, tradicional, e que tem características muito próprias. Sem dúvida nenhuma podemos – e devemos – eleger mais nomes para a Assembleia Legislativa este ano. Anápolis tem uma influência socioeconômica significativa em dezenas de municípios e isso acaba colocando uma responsabilidade extra sobre a representatividade política das lideranças da cidade. Quando eu consigo, mesmo sem mandato, audiência com ministros ou secretários de Estado, como tenho feito constantemente, parte disto se deve à percepção da importância da cidade, além do nosso trabalho individual e do peso do MDB goiano. E é por isto que temos conseguido defender alguns pleitos dos anapolinos junto ao governo federal e ao governo de Goiás. Mas é quase um consenso que Anápolis perdeu nas últimas duas décadas parte desse protagonismo político regional, mas vejo que temos uma boa oportunidade de melhorar nossa representação tanto na Assembleia quanto na Câmara dos Deputados e reforçar o papel do município como um grande player da política regional e até nacional.

A ida de Vivian Naves para o Progressistas, como tudo indica, pode desestimular a filiação ou manutenção na sigla de outros políticos interessados em disputar a Alego. Isso seria uma oportunidade de captação de novas filiações para o MDB? Algum parlamentar anapolino pode aproveitar a janela partidária para migrar para o MDB?

Temos conversado com diversas lideranças, de várias siglas, com e sem mandato, interessadas em se filiar ao MDB. É um partido tradicional e que vive um grande momento não só em Anápolis, mas em todo estado. Naturalmente, a procura é intensa e nós temos todo interesse de contar com mais nomes qualificados ao nosso lado.

Ao todo, quantos candidatos de Anápolis o MDB espera eleger? Você será o único candidato do diretório regional anapolino à Câmara dos Deputados?

O MDB Goiás terá uma chapa forte e competitiva e o diretório de Anápolis está preparado para dar uma grande contribuição ao partido. Vamos lançar vários candidatos à Assembleia Legislativa e à Câmara dos Deputados.

Você é uma das principais apostas do MDB goiano em busca de vagas na Câmara dos Deputados. Isso reflete o seu bom desempenho na campanha eleitoral, a qual terminou em terceiro lugar mesmo disputando com tantos ex-prefeitos. A campanha para a prefeitura vai contribuir para a construção da sua plataforma eleitoral na disputa pelo parlamento? Quais serão suas prioridades em Brasília? Quais os principais projetos que você vai defender? Eles foram desenhados a partir dessa percepção mais clara das necessidades de Anápolis? Em termos parlamentares, o que Anápolis mais precisa hoje? Como você está trabalhando sua pré-candidatura? Houve continuidade depois das eleições ou você deu uma pausa nas articulações?

A campanha à prefeitura de Anápolis foi meu batismo nas urnas e o resultado foi muito animador. Ali desenvolvemos um projeto de gestão que foi reconhecido por vários eleitores e segmentos relevantes da sociedade como o mais completo e inovador. Estudamos muito e construímos um bom projeto para os anapolinos. Então é evidente que aquela experiência adquirida e tudo que pesquisamos sobre as demandas da cidade ajude a embasar um novo projeto eleitoral, mesmo que numa função no Legislativo. Conhecemos bem as demandas de Anápolis e sabemos o que é factível e o que não é, bem como o que deve ser prioridade. Não só Anápolis, mas todo o Brasil precisa de uma legislação que facilite o empreendedorismo e a geração de renda. Precisamos desatar nós regulatórios que desestimulam o empresário a ampliar uma indústria, por exemplo, ou que dificultam a importação de novas tecnologias. Precisamos olhar mais para o que fizeram países bem sucedidos para avaliar o que podemos adotar aqui. Temos o eterno debate da reforma tributária, que já se tornou senso comum em eleições, mas a cada ano que passa se torna mais urgente. Temos também que ajudar os governos federal e estadual a reforçar o cinturão de amparo social às famílias de baixa renda até que tenhamos condições de avançar com as políticas de inclusão produtiva, que dependem muito do cenário econômico. Precisamos melhorar os serviços prestados pelo Poder Público, como na saúde e educação, além de destravar investimentos em infraestrutura logística, que é um ponto muito sensível para Anápolis e para Goiás como um todo. Temos muito o que fazer e sabemos bem onde queremos chegar.

Em Brasília, já tem o Rubens Otoni como representantes de Anápolis. Você pode ser um segundo nome ou vai trabalhar para substituir ele? Por que você representa melhor Anápolis dos que os nomes que já estão lá? O que o anapolino pode esperar de você no parlamento?

Acho que Anápolis poderia eleger até três deputados federais, tem porte para isto. Quanto mais nomes, melhor para a cidade. Mas não tenho pretensão de me comparar a ninguém, isso cabe ao eleitor. Se eu for mesmo disputar a eleição para deputado federal, vou focar na construção de um projeto parlamentar de realizações e com muita dedicação não só a Anápolis, mas a todos municípios goianos. Tenho uma relação muito estreita com dezenas de outros municípios goianos, em todas as regiões do Estado, e tenho a convicção que podemos trazer muito mais benefícios para o desenvolvimento e qualidade de vida de todas essas cidades. No caso de Anápolis, temos que abrir novas oportunidades de crescimento econômico, ajudando a fomentar um ciclo virtuoso que vai beneficiar a todos, desde o grande empresário ao trabalhador do chão de fábrica. Precisamos buscar mais indústrias e melhorar a qualificação dos nossos jovens para ter uma mão de obra preparada para assumir postos de trabalho de maior qualidade, que exigem um nível mais alto de conhecimento e remuneram melhor.

Quantos votos você estima que o MDB anapolino vai precisar para eleger deputados federal e estaduais?

Esta conta depende de inúmeros fatores e agora não é possível fazer uma estimativa com precisão. Mas certamente nosso partido terá chapas competitivas e vamos eleger muita gente.

Você e o José Frederico são os nomes mais próximos do Daniel. Ambos são candidatos federal. Ela vai trabalhar igualmente pelas duas candidaturas ou será você a prioridade dele? Há espaço para os dois?

Daniel é presidente do partido e pré-candidato a vice-governador, então ele certamente não vai privilegiar A ou B por questões de afinidade pessoal. Daniel tem uma posição muito madura quanto a isto e tem garantido condições de competitividade para todos pré-candidatos do MDB. Mas na hora que a campanha for para as ruas, cabe aos candidatos correr atrás dos votos.

O MDB goiano está com Daniel Vilela e Ronaldo Caiado, como está esse movimento em Anápolis, cidade onde nasceu o governador? A aliança com Daniel reduziu a oposição a Caiado em Anápolis?

Nós do MDB Anápolis estamos totalmente integrados ao projeto do governador Caiado e de Daniel Vilela, pois temos a convicção que são os nomes mais qualificados para seguir com o grande trabalho que tem sido feito no Estado. Quem conhecia a situação do Estado em 2019 pensava que seria impossível a atual gestão realizar alguma coisa, tamanho era o buraco. Os adversários inclusive apostavam nisto para voltarem ao poder. E estamos aí vendo inúmeras conquistas e investimentos, como a regionalização da saúde, a redução drástica da criminalidade, o combate sistemático à corrupção, a educação referência nacional, dentre várias outras conquistas. E isto porque tivemos uma pandemia no meio do caminho pra atrapalhar. Então vejo que hoje a oposição ao governador Caiado em Anápolis, e no Estado como um todo, está restrita a pequenos grupos .Já a base aliada ao governador está coesa e forte.

Quais as vantagens para Anápolis de ter anapolinos como representantes no Executivo e no parlamento?

Contar com pessoas que realmente compreendem a dinâmica social e econômica da cidade para trazer os benefícios. Mas vejo que é também muito importante que as lideranças da cidade entendam a responsabilidade que temos para com o Estado como um todo, dada a influência regional de Anápolis em diversos aspectos. Não podemos achar que soluções localizadas são suficientes, pois muitos problemas que nos afligem diretamente extrapolam as nossas fronteiras. Temos que pensar no conjunto do Estado para gerar qualidade de vida para todos que vivem aqui. É aquele exemplo recorrente da saúde pública. Se um município não tem um atendimento decente e o vizinho tem, as pessoas vão naturalmente procurar a cidade ao lado para se tratar e isto vai gerar uma sobrecarga no sistema daquela cidade, piorando o atendimento. Temos que pensar em Anápolis como um polo indutor de desenvolvimento regional e assumir essa responsabilidade.

Colaboração: Giselle Vanessa Carvalho

Uma resposta para “Presidente do MDB em Anápolis, Márcio Corrêa é aposta do partido para Brasília”

  1. Avatar Jair Cremonês disse:

    Acredito muito no Márcio Corrêa como uma grande promessa política para Anápolis e Goiás. Contudo,acho prematura essa candidatura à Câmara Federal, por duas razões: primeiro porque ele ainda não tem uma estrutura política forte. Segundo e principalmente, seu nome não tem força política no estado, diante de tantos nomes já consagrados. O viável seria ele pleitear a Assembleia Goiana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.