Presidente do Instituto Butantan descarta possibilidade de vacina contra novo coronavírus em 2020

“Essa vacinação poderia, de fato, estar acontecendo a nível nacional, na minha opinião, em meados de janeiro, no final de janeiro, considerando todas as condicionantes envolvidas”, projetou Dimas Covas

O presidente do Instituto Butantan, em São Paulo, Dimas Covas, afirmou em entrevista para a CNN nesta quarta-feira, 28, que a vacinação contra o novo coronavírus, com a Coronavac, só será possível quando os insumos chegarem no país, o que deve acontecer no meio de novembro. 

“Essa vacinação poderia, de fato, estar acontecendo a nível nacional, na minha opinião, em meados de janeiro, no final de janeiro, considerando todas as condicionantes envolvidas”, projetou.

Cinco semanas após de pedir a autorização para importar os insumos pra fabricar 40 milhões de doses da Coronavac, o Instituto Butantan reconheceu que a demora vai impactar no calendário previsto para início da imunização. Dimas ressaltou que a vacinação em 2020 está descartada.

“No meio de uma pandemia, além de sermos otimistas, temos que trabalhar e trabalhar muito. Não podemos perder um dia. Então, um dia ganho nessa batalha é uma grande vitória. Nós trabalhamos nessa perspectiva” disse Covas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.