Presidente da OAB diz que pedirá impeachment de Temer até quinta-feira (25/5)

Segundo Lamachia, os áudios do empresário Joesley Batista da JBS apontam crime de prevaricação

foto: Reprodução

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, informou nesta segunda-feira (22/5) que a entidade apresentará, até quinta-feira (25), à Câmara dos Deputados, um pedido de impeachment do presidente Michel Temer.

De acordo com Lamachia, os áudios entre Temer e o empresário Joesley Batista, da JBS, apontam que o presidente praticou crime de prevaricação por não ter negado em seus dois pronunciamentos que conversara com ele nas condições apontadas pela investigação da Polícia Federal.

“Se o presidente da República sabia que estava diante de um interlocutor que é um ‘fanfarrão’ e um ‘delinquente ‘ele não deveria ter recebido (Batista)”, argumentou o representante da OAB.

Em coletiva de imprensa, Lamachia explicou que o pedido não leva em conta eventuais edições ou montagens nos áudios entregues por Joesley Batista, mas a atitude do presidente após o encontro, que ocorreu em março.

Inquérito

Nesta segunda, o presidente Michel Temer anunciou, através de sua defesa, que desistiu do pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender o inquérito contra ele.

A decisão dos representantes do presidente foi tomada após anúncio da presidente do STF, Cármem Lúcia, que afirmou que o recurso do presidente será julgado somente após a conclusão da perícia pela Polícia Federal no áudio entregue pelo empresário Joesley Batista em seu depoimento de delação premiada.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.