Presidente da CEI da SMT diz ter provas de superfaturamento em contrato dos fotossensores

Empresa Trana ainda é responsável pela instalação e manutenção dos equipamentos em Goiânia 

Vereador Elias Vaz (PSB) é presidente da CEI da SMT | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

A Comissão Especial de Inquérito que apura irregularidades na Secretaria Municipal de Trânsito (SMT) ouve na próxima segunda-feira (8/5), quatro servidores da Controladoria Geral do Município (CGM). Eles serão questionados sobre contrato da SMT com a Trana Construções Ltda para fazer a instalação e manutenção de fotossensores em Goiânia.

O presidente da CEI, vereador Elias Vaz (PSB), afirma ter documentos que comprovam a existência de superfaturamento no contrato firmado entre a empresa e a Prefeitura de Goiânia em 2010 e que até hoje atua na capital.

Na última reunião, os vereadores da CEI ouviram o ex-diretor da SMT, Alexandre Umbelino de Sousa e uma servidora efetiva que atuou no órgão até 2012, Ideméres Francisca de Moura.

Os dois ex-funcionários ouvidos são autores de um relatório interno apresentado em 2013 que aponta uma série de irregularidades na atuação da empresa, como cobrança indevida de multas, cancelamento indevido de cobranças e ainda a prestação de um serviço de qualidade ruim.

Deixe um comentário