Presidente da Câmara critica discurso de “renovação” e faz defesa de vereadores não reeleitos

Sem quórum, vereadores repercutiram durante sessão nesta terça-feira eleição de 22 novos nomes para a Casa de leis

Presidente Anselmo Pereira (PSDB)

Presidente Anselmo Pereira (PSDB)

A renovação de mais da metade da Câmara de Goiânia por meio do pleito municipal do último dia 30 tem repercutido na Casa das leis. Sem quórum para a abertura da Comissão Mista e com mais de 20 parlamentares ausentes em plenário, a pauta predominou a sessão desta terça-feira (11/10).

Em resposta ao vereador Edson Automóveis (PMN), não reeleito, o presidente Anselmo Pereira (PSDB) saiu em defesa dos colegas que não tiveram sucesso nas eleições. “Esta foi uma eleição atípica e nós fomos cobaia da reforma [eleitoral]. Mas, para as próximas eleições, os congressistas vão mudar as regras e passar a atender aos interesses deles”, disse.

Em pronunciamento, o tucano também lamentou o discurso de renovação na Casa de leis e disse que não há diferença entre os vereadores eleitos pela primeiras vez e os não reeleitos. “Ouvi na imprensa que estamos renovando, mas não tem isso. Não há diferença entre os vereadores. Renovação é nas atitudes”, disse.

De posição contrária, o vereador Paulo Magalhães (PSD), reeleito com mais de 4 mil votos, criticou os parlamentares ausentes e endossou a escolha da população. “Vereador que não tem paciência e não vem às sessões deveria renunciar. Quem manda é o povo”, disse.

O pessedista também afirmou que mantém alta a expectativa para o novo mandato. “22 companheiros estão chegando e espero que eles tenham aptidão para respeitar a comunidade”, finalizou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.