Presidente da Caixa anuncia que R$ 150 milhões do lucro serão investidos para o plantio de árvores

Anúncio de Pedro Guimarães foi feito nesta quarta-feira, 3, durante a Conferência das Nações Unidas Sobre as Mudanças Climáticas de 2021 (COP-26) 

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, anunciou nesta quarta-feira, 3, durante a Conferência das Nações Unidas Sobre as Mudanças Climáticas de 2021 (COP-26), que o banco vai aplicar R$ 150 milhões do lucro no programa Caixa Florestas. O intuito é plantar mais de dez milhões de árvores pelo país. 

O anúncio foi feito pelo presidente durante a sua apresentação que aconteceu de forma remota no COP-26. Ele participou do evento diretamente de Brasília, em um estúdio que foi montado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA).  

Durante a sua apresentação, o presidente reiterou que o principal da Caixa é de manter o enfoque na atuação da Caixa: o financiamento de casas populares e também preservar a natureza.  

“Hoje, é comum as pessoas morarem em casas que vieram da destruição de algum bioma. Então, quando você financia essas casas bem construídas, você tira essa população carente e reduz a destruição”, afirmou Guimarães. 

Caixa Florestas 

A aplicação do lucro da Caixa Econômica será feita no programa Caixa Florestas. O projeto foi lançado em outubro e, nesta semana, foram anunciados os primeiros setores contemplados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para a preservação de nascentes e mananciais.  

Entre os contemplados estão o projeto Nascente Viva que, por exemplo, prevê o plantio de 450 mil árvores em 27 municípios da bacia do rio Verde Grande, em Minas Gerais, com o objetivo de recuperar 1,5 mil nascentes. 

Segundo a Caixa, o objetivo do programa de plantio de árvores é proteger uma área total de 3,5 milhões de hectares. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.