Presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria diz que Credeq é exemplo nacional

Em visita a Goiás, Antônio Geraldo da Silva, pôde conhecer as instalações do Credeq Professor Jamil Issy, em Aparecida de Goiânia

Divulgação

Divulgação

“O Credeq é um modelo para o Brasil.” Foi esta a avaliação do presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria, Antônio Geraldo da Silva, após visita, na última semana, ao Credeq Professor Jamil Issy, em Aparecida de Goiânia.

Ao lado do conselheiro federal de Medicina, Salomão Rodrigues Filho, o dirigente veio a Goiás para participar da 12ª Jornada de Psiquiatria do Conselho Regional de Medicina de Goiás (Cremego).

Durante visita, o diretor técnico do Credeq, Tiago Oliveira, apresentou a unidade, que foi inaugurada há pouco mais de um mês e conta com 30 pacientes. Enquanto conhecia as dependências da unidade, Antônio Geraldo ouviu detalhes sobre o projeto terapêutico e teve a oportunidade de conversar, ainda que rapidamente, com alguns pacientes e com a musicoterapeuta Fabrícia Santana.

Ao final da visita, o presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria reforçou que o modelo do Credeq, baseado em ciência e sensibilidade social, é um exemplo nacional. “Aqui se coloca em prática o que determinam os estudos científicos e é importante que seja entendido e valorizado”, afirmou Antônio Geraldo.

Ele avaliou, ainda, que a proposta terapêutica do Credeq não deixa o paciente desamparado em nenhum momento e também contempla as famílias, uma vez que preserva os vínculos sociais.

Para o presidente, o Credeq vai na contramão da atual polítia de saúde mental do País, a qual, segundo ele, é permeada de ideologia. “É uma alternativa excelente. Esse serviço tem que ser dominado pela comunidade, para não permitir que acabe. Isso aqui é muito importante”, finalizou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.