Presidente da Assembleia diz que reforma administrativa deve ser aprovada na íntegra por deputados

Para Hélio de Sousa, poder Legislativo tem conhecimento da importância da matéria, cuja autoria é exclusiva do governador Marconi Perillo

Deputado estadual Helio de Sousa | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Deputado estadual Helio de Sousa | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

A ousada reforma administrativa anunciada nesta sexta-feira (13/11) pelo governador reeleito Marconi Perillo (PSDB) deve ser aprovada na íntegra pelo poder Legislativo, sem muita dificuldade. A avaliação é do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Hélio de Sousa (DEM), que recebeu das mãos de Marconi o projeto de lei que trata do enxugamento da máquina governamental. “A gente acredita que a Assembleia deva acompanhar na íntegra esse projeto”, defendeu durante entrevista coletiva no 10º andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira.

Para Hélio, a esfera Legislativa tem conhecimento da importância da matéria, cuja autoria é exclusiva do governador Marconi Perillo, como o mesmo pontuou durante a apresentação dos pontos da reforma nesta tarde. Na ocasião, o tucano pediu nominalmente a Hélio que o projeto seja aprovado da maneira como foi enviado à Casa.

“Agora, o projeto vai para o poder Legislativo e vai ser debatido democraticamente. Espero  e peço ao presidente Hélio que aprove a reforma da maneira em que ela está sendo enviada, mas, de qualquer maneira, nós estamos tomando nossa iniciativa e vamos aguardar respeitosamente o debate da Assembleia”, destacou Marconi durante anúncio.

Em resposta, Hélio de Sousa pontuou que a reforma já era esperada pela Casa e que é sabida, entre os parlamentares, a importância do “pensamento administrativo do governador, levando em conta sua longa experiência”. Questionado como serão os trâmites da matéria na Assembleia, ele pontuou que os colegas precisam ter o compromisso em “permitir a governabilidade”. “Não é segredo que o Brasil está em um momento muito difícil economicamente, e é importante que se tomem medidas consideradas duras”, justificou, emendando que a responsabilidade pela reforma é muito mais do governador do que da Casa de leis.

Segundo o presidente da Assembleia, o trâmite do projeto de reforma administrativa deve durar em média 30 dias.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.