Presidente da Assembleia de Goiás lamenta prisão de Marconi: “Sempre foi um grande líder”

José Vitti afirmou que está chateado, mas ainda não sabe detalhes do processo

Presidente da Alego, deputado José Vitti (PSDB) | Foto: Denise Xavier

Depois que o ex-governador Marconi Perillo (PSDB) teve a prisão decretada nesta quarta-feira (10/10), no âmbito da Operação Cash Delivery, o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), José Vitti, lamentou o ação da Polícia Federal (PF). “Estou triste. Fico chateado, mas entendo que devemos seguir o regramento legal em que a gente vive”, declarou.

De acordo com o Vitti, apesar de não saber detalhes do processo, ele está chateado. “Marconi sempre foi um grande líder. Um pessoa que vai ficar para sempre na história política de Goiás”, disse ao Jornal Opção.

A prisão de Marconi é preventiva, ou seja, não tem prazo para terminar. Na decisão, a Justiça alega que a medida se faz necessária para “garantia da ordem pública”.

O ex-governador tinha depoimento marcado para as 15 horas, mas chegou duas horas mais cedo e entrou pelos fundos para evitar a imprensa. Segundo a defesa o tucano, ele “recebeu o decreto de prisão quando estava iniciando o seu depoimento e optou por manter o depoimento por ser o principal interessado no esclarecimento dos fatos”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.