Presidente da Amab teme que coronavírus chegue ao Entorno: “Sofremos com a falta de hospitais” 

Visando a prevenção, prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do Candango, alerta para importância de ações conjuntas. Ao seus secretários, orientou: “Não meçam esforços para prevenir e combater coronavírus”

Foto: Reprodução

O presidente da Associação dos Municípios Adjacentes à Brasília (Amab) e prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do Candango, representando os 33 municípios que a compõem a região ressaltou, em vídeo publicado nas redes sociais, a importância de ações conjuntas entre municípios e autoridades a fim de evitar a disseminação do novo coronavírus (Covid-19) no Entorno.

As cidades, a exemplo do estado de Goiás, adotaram medidas para evitar que a pandemia seja tão agressiva como registrado em outros países e até mesmo outros Estados do Brasil.

Apesar de haver suspeitas em algumas regiões, nenhuma cidade do Entorno possui até o momento casos confirmados do coronavírus, mas é preciso, segundo os gestores, que todos permaneçam vigilantes e encarem esta situação com a seriedade necessária.

As medidas emergências que os municípios da Amab adotaram, seguindo recomendações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde são para evitar a transmissão comunitária, quando não é identificada a origem da contaminação.

São elas: o cancelamento de todos os eventos públicos e privados; proibição de visitas à pacientes internados diagnosticados com o vírus; cancelamento de atividades coletivas de cinema, teatro e shows; a suspensão das aulas em faculdades e escolas das redes de ensino pública e privada, entre outras  que fazem parte do plano de contingência.

Também foi mencionada a superlotação e vulnerabilidade do transporte público que aumenta ainda mais a preocupação dos representantes do poder executivo municipal. A população continua se expondo em transportes públicos lotados, rodoviárias e outros pontos de aglomeração.

O gestor ressaltou também a necessidade da adoção de medidas sérias e imediatas. “O Entorno de Brasília sofrem ainda com a falta de hospitais de referência que possam atendê-los e com baixos recursos disponibilizados para a saúde básica dos municípios”.

O presidente da AMAB, Hildo do Candango e os demais prefeitos que compõem a associação se colocaram, por fim, à disposição para execução de ações efetivas que possam assegurar a saúde e bem estar de todos os moradores do Entorno de Brasilia. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.