Presidente da Adial diz que abriu mão de cerca de R$ 1 bilhão de incentivos fiscais

Projeto foi sancionado na manhã desta terça-feira, 11, pelo governador José Eliton

Foto: Divulgação

Em solenidade em que o governador José Eliton (PSDB) sancionou a Lei de Convalidação de Incentivos Fiscais, o presidente da Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial), Otávio Lage, disse que, depois de negociações, os empresários abriram mão de, mais ou menos, R$ 1 bilhão em incentivos fiscais para que a matéria fosse aprovada em acordo com governador eleito Ronaldo Caiado (DEM).

O projeto de Lei, de autoria do governador José Eliton (PSDB), concedia reinstituição de incentivos fiscais para a indústria em Goiás para garantir competitividade ao Estado em relação às outras unidades da Federação, a fim de garantir investimentos e geração de renda.

Caiado e seus aliados, no entanto, argumentavam que a matéria não poderia ser viabilizada com os números estabelecidos, porque o Estado não teria recursos suficientes. O deputado estadual Lívio Luciano (PODE), relator do projeto, propôs, então, texto substitutivo cortando incentivos em 14 segmentos da indústria.

Em conversas com os empresários, os cortes foram amenizados, mas Otávio disse que, ainda assim, a categoria teve que abrir mão de R$ 1 bilhão em incentivos. “Caiado fez o compromisso de manter a convalidação e nós cedemos nesse ponto para ajudar nesse momento difícil que passa a economia nacional”, disse.

Para Otávio, apesar disso, o texto final deve dar segurança e tranquilidade aos investidores. O empresário ainda destacou a importância da medida para o interior do Estado. “Goiás tem sido exemplo de crescimento econômico e temos a preocupação de atrair essas empresas para geração de emprego nas cidades do interior”, ressaltou.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.