Para Euclides Barbo, distribuição de incentivos foi principal responsável pelo crescimento do Estado

Foto: Reprodução/Facebook

O presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de Goiás (Acieg) diz que vê com preocupação a nova política de incentivos fiscais que será implantada no estado. Para Euclides Barbo, Goiás cresceu com a distribuição dos incentivos.

“Foi isso que fez com que Goiás entrasse no jogo. Antigamente era só a região Sul que crescia, porque é lá que fica 80% dos consumidores e a indústria, por questão de lógica, quer se implantar lá”, analisa.

Euclides defende que a política de incentivos continue “modificando a cara do estado”, a exemplo do que fez nos últimos anos.  “O que está discutido agora é que incentivo fiscal é renúncia, e não é. Ao meu ver, a renúncia é não receber nada e não ganhar nada em troca.  O incentivo fiscal, você incentiva a empresa a vir pra cá, talvez você não ganhe diretamente dela, mas ela gera empregos e outras coisas que faz com o estado se sobressaia”.