Presença de psicólogo será obrigatória em escolas públicas de Goiás

Profissional deverá atuar junto às famílias e a comunidade escolar para melhorar o desenvolvimento humano dos alunos

A Comissão de Constituição Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa de Goiás aprovou projeto que torna obrigatória a presença de psicólogo nas unidades de ensino fundamental e médio da rede estadual.

O projeto, de autoria do deputado estadual Francisco Júnior (PSD), teve parecer favorável do relato na CCJ, deputado Henrique Arantes (PTB). A matéria, que já passou pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte, segue para apreciação em plenário.

De acordo como texto, o psicólogo terá a função de atuar junto às famílias, corpos docente e discente, direção e equipe técnica, para melhorar o desenvolvimento humano dos alunos, das relações professor-aluno e aumento da qualidade e eficiência do processo educacional.

“As escolas públicas têm registrado elevados índices de violência e esse projeto tem como objetivo amenizar essa situação, obrigando a presença de psicólogos escolares, contribuindo para os processos educacionais, atuando em diagnósticos e intervenções preventivas e corretivas, em grupo ou de forma individual”, defendeu Francisco Jr no texto apresentado.

7 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
9 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Meire Tavares

Sempre defendi essa ideia e acredito que irá melhorar o ensino, mas precisa ser um Psicólogo que interessa pelo outro que tenha como objetivo o desenvolvimento humano. Que utilize técnicas de relaxamento para que tenhamos equilíbrio perante as adversidades da vida.

Marília de Castro

Será um psicólogo por escola? Isto seria muito bom! Espero que não seja um para várias escolas, como acontece na saúde pública, onde um psicólogo cobre vários postos de saúde. Parabéns, Goiás!

Isa Cialla

Para mim tinha que ser um psicólogo PPR turno,assim teríamos mais psicólogos, e tbm daria oportunidade para os psicólogos atuarem em outras áreas

Valdelucia

Gostaria de saber que tipos de intervenções corretivas que o autor do projeto defende?

José Castro

Parabéns

Priscila Trevisan

Quero parabenizar o autor do projeto. Na oportunidade, sou educadora e coach educacional. Atualmente participo de um projeto inovador com crianças e adolescentes, e tenho interesse em apresentar o meu projeto para a Secretaria Estadual de Educação, é possível? Desde já, o meu agradecimento.
Priscila Trevisan (62) 9.8249-1624

Andreia Alves de Oliveira Queiroz

Seria interessante ter PSICOPEDAGOGO também.

Vera Margareth

Desde que sejam pagos pela secretaria de saúde…

Vinicius

ótima iniciativa. Mas como será a questão do enquadramento funcional: haverá concurso publico que assegure qualidade, e dedicação total do psicologo a escola ou será através de “bicos” terceirizados? isso precisa ser discutido, pois realmente é necessário um psicologo em cada colégio. Deveriam fazer o mesmo para fonoaudiólogos, nutricionistas, e assistentes sociais. Um por escola.