Prefeitura lança novos serviços no app Goiânia 24 horas

Plataforma conta agora com 19 funcionalidades disponíveis para o usuário. Aplicativo pode ser baixado gratuitamente

Vários serviços na palma da mão através do celular |Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

O aplicativo de smartphone “Goiânia 24 horas”, agora conta com mais três novos serviços. Denúncias sobre trabalho infantil, informações sobre pessoa em situação de rua e informações sobre as feiras e mercados municipais estão disponíveis na plataforma criada pela Prefeitura da cidade.

Além dessas três funcionalidades, outros 16 serviços, como Procon, Vagas de Emprego e Vigilância Sanitária estão livres para acesso do usuário, totalizando assim 19 utilidades. O serviço do Cata treco – responsável pela coleta de resíduos volumosos de residências – que estava suspenso, devido à pandemia de Covid-19, voltou ao seu funcionamento regular também.

O incremento realizado no aplicativo faz parte de uma colaboração entre Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec), Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg).

A ideia seria facilitar o atendimento à população e diminuir aglomerações, proporcionando ao usuário realizar denúncias e reclamações sem sair de casa, com apenas alguns toques em seu celular.

Os registros relacionados ao trabalho infantil e pessoa em situação de rua serão recebidos pelo Serviço Especializado em Abordagem Social (SEAS), que fará a checagem e encaminhado para registro e encaminhamento para as unidades de acolhimentos. Os casos envolvendo trabalho e exploração infantil também serão comunicados ao Conselho Tutelar.

Já a opção “Feiras e Mercados” conta com o endereço da unidade, natureza, horário de funcionamento e outros dados do comércio em questão. Vale ressaltar que são 85 feiras livres registradas em Goiânia, com funcionamento em todos os dias.

Pessoas em situação de rua

De acordo com estudo realizado pela Universidade Federal de Goiás (UFG), os dados de 2019 do censo Pop Rua – que mapeia a população de rua na capital goiana – pode identificar 353 pessoas que moram nas ruas, de todas as faixas etárias. 88,1% estão na faixa de adultos e idosos, enquanto 3,7% não atingiram a maioridade ainda. Os outros 8,2% não responderam ou não foi possível identificar.

Ainda de acordo com o Pop Rua 2019, 75% da população de rua é negra. Aproximadamente 78% do total entrevistado era formado por homens, 19% por mulheres e 3% não responderam. O maior motivo apontado por viverem nesta situação (34% dos casos) está relacionado a problemas familiares.

Trabalho infantil

A capital de Goiás possui o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), que busca articular ações para tirar a população infantil do trabalho precoce. Apenas a partir dos 14 anos, sob a condição de aprendiz, que um trabalho com menores de 16 anos é permitido por lei.

Além disso, o programa concede assistência social e financeira para famílias de baixa renda, para evitar a evasão escolar entre os adolescentes e fornecer orientações para as famílias.

Tentamos entrar em contato com a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e obter dados a respeito do trabalho infantil em Goiânia, mas até o fechamento da matéria não tivemos retorno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.