Prefeitura inaugura novos trechos de ciclovia em Goiânia

Neste domingo (11/9), no dia do Cerrado, Paço realiza passeio ciclístico durante apresentação de novos pontos

Divulgação

Divulgação

Em evento neste domingo (11/9), o prefeito Paulo Garcia (PT) irá apresentar à população a nova ciclovia e cicloponte da T-63 e a ciclofaixa do Jardim Botânico, que também ganha a maior academia ao ar livre da cidade. Com esses trechos, o prefeito atinge a marca de 72,74 quilômetros de espaços dedicados aos ciclistas entregues em sua gestão.

A inauguração ocorre no dia do Cerrado e, para celebrar a data, a administração municipal e a Federação Goiana de Ciclismo promovem um passeio ciclístico. Os ciclistas sairão às 9h da Praça Félix de Bulhões, na divisa do Parque Anhanguera com o Jardim Europa, seguirão pela T-63 e terminarão no Jardim Botânico. Em momentos diferentes do percurso de 12,15 quilômetros, o prefeito Paulo Garcia irá inaugurar os novos trechos.

Com o tema “Cerrado e Vida”, além de incentivar o uso de bicicletas nas vias de Goiânia, o passeio visa conscientizar a população sobre os cuidados com o Cerrado. Durante o passeio, serão plantadas 60 mudas de árvores nativas do bioma no Jardim Botânico, reforçando as comemorações da data.

Apenas os inscritos previamente terão direito a kit com camiseta, bolsa e squeeze, mas todos que quiserem participar serão bem-vindos. “O passeio é aberto a todos os goianienses com mais de 12 anos de idade. Queremos que as famílias conheçam de perto mais esses espaços públicos para lazer e para a prática de atividades físicas”, destaca Dário Paiva, presidente da Agência Municipal de Turismo Eventos e Lazer (Agetul), pasta responsável pelo passeio ciclístico.

Mais bikes nas ruas

Prefeito Paulo Garcia posa para fotos em uma bicicleta, na inauguração da primeira ciclofaixa permanente da capital | Foto: Alexandre Parrode / Jornal Opção

Prefeito Paulo Garcia posa para fotos em uma bicicleta, na inauguração da primeira ciclofaixa permanente da capital | Foto: Alexandre Parrode / Jornal Opção

Atualmente, a Capital já tem 72,74 quilômetros de trechos cicloviários entregues pelo prefeito Paulo Garcia. Quando assumiu a administração do município, os ciclistas tinham pouco mais que cinco quilômetros de vias preferenciais. Até o final de seu mandato, em dezembro, o gestor terá entregue 102,48 quilômetros de espaços dedicados aos ciclistas.

“Nossos projetos de mobilidade prezam pelo compartilhamento das vias com as pessoas, bicicletas, transporte coletivo e automóveis, tendo como foco a qualidade de vida do goianiense do futuro”, destaca o prefeito.

Segundo Paulo Garcia, com os investimentos da atual administração, o compartilhamento seguro das vias urbanas com as bicicletas já é uma realidade. “Apostamos na mobilidade para melhorar o acesso das pessoas à cidade. Sabemos que a bicicleta pode substituir os automóveis para percursos de curta e média distância e é um modo de transporte que não polui e não degrada a cidade e melhora a saúde”, afirma.

Ciclovia da T-63 e ciclofaixa do Jardim Botânico

Com extensão de 5,7 quilômetros, a ciclovia da T-63 vai da Praça Félix de Bulhões até a Avenida Circular e integra o corredor preferencial de ônibus da via. O trecho recebeu novo calçamento, pintura, ajardinamento, sinalização, iluminação e uma cicloponte no Córrego Cascavel, entre o Jardim América e o Parque Anhanguera. Há ciclovias nos dois sentidos da via. Uma estrutura metálica com chapas expansivas de aço e sustentadas por 16 treliças foi implantada nos 50 metros da ponte da avenida. A cicloponte foi feita com estrutura que garantiu mais segurança ao tráfego dos ciclistas, bem como o alinhamento da via. O município ainda trabalha para concluir o trecho na Alameda Couto Magalhães, que vai ligar a ciclovia da T-63 ao Parque Areião, e iniciou o trecho cicloviário da Segunda Radial.

O projeto das ciclofaixas leva em consideração a integração entre os principais parques de Goiânia: Vaca Brava, Areião, Lago das Rosas, agora o Jardim Botânico e o Parque Flamboyant, que será o próximo a receber uma ciclofaixa. A ciclofaixa permanente do Jardim Botânico, que será inaugurada durante o passeio ciclístico, amplia a zona de integração dos trechos cicloviários aos terminais de ônibus – Bíblia, Isidória e Bandeiras – pelas ciclovias dos corredores Universitários e T-7 e as ciclorrotas ligando a T-7 à T-63 e, finalmente, a ligação entre a T-63 ao Jardim Botânico. A novidade garante um espaço seguro para a circulação dos ciclistas todos os dias semana, em tempo integral. Com a implantação da ciclofaixa, o trânsito na região está sendo readequado e, a partir do dia 11, o entorno do parque terá circulação em mão única, acompanhando o sentido da ciclofaixa.

O diretor técnico da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), Sávio Afonso, explica que a administração municipal está formando um arcabouço cicloviário, cujo adensamento está em fase de expansão e os ciclistas já podem circular de forma mais segura e integrada na região Leste Universitária, passando pelo Centro até a região Sudoeste (Parque Anhanguera). Ele conta que os projetos dos trechos cicloviários foram construídos pelos técnicos da prefeitura em conjunto com cicloativistas, urbanistas e arquitetos da cidade. “As ligações viárias prezam os polos geradores de demandas de circulação, como comércio, unidades educacionais, pontos culturais e os terminais de ônibus”.

As obras foram executadas pela Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) em parceria com a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) e as secretarias municipais de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT) e de Infraestrutura (Seinfra). (Da Prefeitura de Goiânia)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.