Prefeitura deve construir viadutos nos cruzamentos da Leste-Oeste com Marginal Botafogo e com BR-153

No cruzamento da Av. Leste-Oeste com a BR 153, a proposta consiste em um dispositivo em desnível. A travessia da Marginal Botafogo também será feita em desnível, com as pistas da Avenida Leste-Oeste passando sobre a Marginal

Foto: Reprodução

Segundo a Prefeitura de Goiânia, ainda este ano deve ser autorizada o início das obras de construção de dois viadutos no prolongamento da Avenida Leste-Oeste. A ordem de serviço será assinada pelo secretário Dolzonan da Cunha Mattos após a aprovação do projeto viário proposto pela construtora à Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT).

Vencedora da concorrência pública, do tipo menor preço, a empresa GAE Construções e Comércio Ltda deverá iniciar os serviços num prazo de cinco dias e concluir em sete meses. Com orçamento no valor de R$ 11.494.710,55, o certame foi fechado em R$ 9.543.567,56, um deságio de cerca de 17%.

De acordo com o projeto, a travessia da Marginal Botafogo será feita em desnível, com as pistas da Avenida Leste-Oeste passando sobre a Marginal Botafogo. Serão dois viadutos, em concreto armado, estruturalmente justapostos, sendo que cada um tem duas faixas de segurança de 1,50 m, duas faixas de rodagem de 3,50 m, uma faixa de pedestres de 2,0 m, duas barreiras guarda-rodas de 0,40 m e uma barreira guarda corpo de 0,20 m rígidos, de concreto armado, padrão ABNT, que totalizam uma largura constante de 13,0 m. Comprimento de 53 m.

Já no cruzamento da Av. Leste-Oeste com a BR 153, a proposta consiste em um dispositivo em desnível. O viaduto existente será mantido e implantadas duas obras independentes, estruturalmente separados para que a logística de execução e paralisação de tráfego das vias ativas não sejam danificadas. Cada pista tem duas faixas de segurança de 0,40 m, três faixas de rodagem de 3,50 m e duas barreiras na extremidade de 0,40 m rígidos de concreto padrão ABNT, que totalizam uma largura constante de 12,10 m.

A via que liga a Avenida Leste-Oeste à Avenida Hamburgo será reconstruída e duplicada, com cada uma medindo 8,5 metros de seção transversal. A interseção entre estas duas vias será feita por meio de uma rotatória. A Avenida Hamburgo será o caminho entre o tráfego Norte da BR-153 e a Avenida Leste-Oeste. Portanto, haverá plena condição de interligação do tráfego da BR-153 nos dois sentidos com a pista projetada da Avenida Leste-Oeste.

Avenida Leste-Oeste

A Avenida Leste-Oeste é dividida em dois tramos: o primeiro se refere ao Tramo Oeste, que se localiza entre a Praça do Trabalhador, na área central da cidade, e o perímetro urbano de Trindade, e o seguinte, referente ao Tramo Leste, entre a Praça do Trabalhador e o perímetro urbano de Senador Canedo.

A via permitirá uma ligação contínua entre os municípios de Trindade-Goiânia-Senador Canedo, numa extensão total de 46,1 quilômetros, sendo 10,2 km relativos à rodovia GO 403, que se encontra duplicada. Os trabalhos para implantação da via foram elaborados em 1987, dentro do Plano Diretor de Transportes de Goiânia – PDTU, que recomendou a adoção de melhorias mobilidade urbana e no transporte de pessoas e mercadorias na Capital.

Em 1992, o Instituto de Planejamento de Goiânia, elaborou o Plano de Desenvolvimento Integrado de Goiânia, incorporando as recomendações do PDTU. Em 1993, a Prefeitura de Goiânia, por meio do antigo DERMU elaborou o Projeto Básico e licitou as obras para a construção da Avenida, entre a Praça do Trabalhador e o Conjunto Vera Cruz, mas o processo só foi retomado em 2002.

Obras em andamento

Atualmente, os trechos entre a Praça do Trabalhador/Avenida Castelo Branco, assim como a ligação da Avenida Leste-Oeste com a Avenida República do Líbano, está implantado; entre a Rua da Alegria/Conjunto Vera Cruz encontra-se implantada com alguns trechos ainda está em pista simples.

No dia 15 de julho deste ano teve início a construção dos 8,1 km do tramo leste da via, entre a Praça do Trabalhador e a Rodovia GO-403, com a construção do bueiro sobre o Córrego Palmito, já concluído. O bueiro do Córrego da Onça está com 90% da obra pronta.

Estão em execução os serviços de terraplanagem e da rede de drenagem, já finalizada em vários trechos: na Praça do Trabalhador, entre a Rua 44 e Rua 68; entre a Av. Rasmussen e a chácara Jaime Câmara, no Bairro Feliz; entre o Bueiro do Córrego da Onça e a Rua 402, na Vila Viana.

O trecho do tramo Oeste, de 1,7 km, entre a Avenida Castelo Branco até a Rua da Alegria, será executado, após a conclusão das desapropriações e desocupações das áreas no trajeto por onde vai passar a via.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.