Prefeitura de Goiânia vistoria “casa-viaduto” e avalia transferência de moradores para local adequado

“Casa-viaduto” está localizada nas proximidades da Rua 115 e da Feira do Cepal. Habitantes do local “cortaram” um pedaço pequeno da parede do viaduto e “surgiu” uma espécie de porta para a “casa”

Foto: Euler de França Belém/Jornal Opção

Após o Jornal Opção mostrar a realidade de um grupo de pessoas que decidiu morar debaixo de um dos viadutos que cortam a Marginal Botafogo, a prefeitura de Goiânia, por determinação do prefeito Rogério Cruz (Republicanos) decidiu deslocar uma equipe até o local para verificar a situação.

Segundo comunicado expedido pelo Executivo municipal, o secretário de Infraestrutura Luiz Bittencourt direcionou um grupo com servidores da Seinfra, Semas e Guarda Civil, para avaliar os motivos e as condições da ocupação.

Obedecendo todos os protocolos humanitários, também será, segundo a prefeitura, “providenciada a remoção do pessoal para local adequado, no sentido de evitar riscos de acidentes ou qualquer tipo de transtorno aos ocupantes e aos moradores da cidade”.

A “casa-viaduto” está localizada nas proximidades da Rua 115 e da Feira do Cepal. Inicialmente, os habitantes do local “cortaram” um pedaço pequeno da parede do viaduto e “surgiu” uma porta para a “casa”. Em seguida, abriram um espaço maior, possivelmente para a colocação de camas e móveis. 

Conforme mostrado pela reportagem, vizinhos sugerem que há usuários e traficantes de drogas na região, notadamente de maconha e, principalmente, crack. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.