Prefeitura de Goiânia recebe mais de R$ 2,5 milhões do BID para ações ambientais

Valor doado será investido em análises ambientais referentes a erosões e alagamentos, além de proteger nascentes localizadas na capital e ampliar o projeto Puama

Prefeito Paulo Garcia mostra local onde serão realizadas obras no Projeto Macambira-Anicuns: talvez a última chance de o governo de Goiânia recuperar a imagem desgastada por inúmeros erros / Foto: Humberto Silva

Prefeito Paulo Garcia mostra local onde serão realizadas obras no Projeto Macambira-Anicuns, um dos beneficiados com a doação do BID/ Foto: Humberto Silva

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) doou à Prefeitura de Goiânia mais de R$ 2,5 milhões para investimentos em ações ambientais, como estudos que identifiquem pontos de erosões e alagamentos, e que protejam nascentes localizadas na capital.

O prefeito Paulo Garcia (PT) firmou com o banco, na última quarta-feira (6/1), o termo de Cooperação Técnica Não Reembonsável no valor US$ 700 mil, o que hoje representa cerca de R$ 2,8 milhões. Conforme o gestor, os recursos também servirão para análises que serão utilizadas na ampliação do Programa Urbano Ambiental Macambira-Anicuns (Puama).

“Estamos trabalhando firmes no que diz respeito à sustentabilidade e à solução de problemas ambientais, urbanísticos e sociais que afetam a cidade. O Puama, em parceria com o BID, é o maior exemplo disso, pois é um projeto que tem qualidade e que está atento às necessidades da população. Tendo mais de 25 hectares de extensão, o Programa é desenvolvido a longo prazo e, até o final de 2016, quando se encerra a oportunidade que os goianienses me deram para administrar a capital, vamos concluir 30% do projeto”, adiantou o prefeito.

O presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), Nelcivone Melo, destacou a importância de estudos referentes aos problemas de erosão e alagamentos, além do aprofundamento de ações de preservação das nascentes na capital, o que, segundo ele, dá ao poder público a precisão no diagnóstico. “Conhecendo a fundo os problemas enfrentados pelo município você tem maiores possibilidades de solucioná-los”, explicou.

Segundo informações da Prefeitura de Goiânia, além de contribuir para a ampliação do Puama e demais ações ambientais, o valor doado também será investido na criação de uma Agência de Regulação de Serviços Públicos, que terá como objetivo fiscalizar a atuação dos serviços públicos municipais. (Com informações da Prefeitura de Goiânia)

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.