Prefeitura de Goiânia realiza 1ª Conferência Municipal LGBT

Principal palestra do dia será da ativista Simmy Larrat, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República

Secretário Pedro Wilson: "Precisamos vencer o preconceito"

Secretário Pedro Wilson: “Precisamos vencer o preconceito”

No próximo dia 20 de fevereiro, será realizada em Goiânia a 1ª Conferência Municipal LGBT. O evento, comandado pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas de Goiânia, terá como tema “Por um brasil que criminalize a violência contra lésbicas gays bissexuais travestis e transexuais”.

A conferência acontecerá no auditório da Faculdade de Odontologia da UFG, no setor Universitário, com atividades das 8 às 17 horas da tarde. A primeira palestrante do dia é a coordenadora-geral de Promoção dos Direitos de LGBT da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Simmy Larrat.

Na parte da tarde, serão quatro eixos de discussão: políticas intersetoriais, pacto federativo, sistema nacional de promoção da cidadania, enfrentamento da violência e participação social; comunicação em direitos humanos; segurança pública, sistema de justiça e defesa dos direitos humanos para a população LGBT; e marcos jurídicos e normativos para o enfrentamento da violência contra a população LGBT.

Para o secretário de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas, Pedro Wilson, “essa discussão é importante porque é um tema muito presente na luta dos direitos humanos. No Brasil é muito alto o índice de violência contra ativistas e população LGBT em geral.”

Neste sentido, Pedro Wilson afirma que, a partir da conferência, o objetivo é desenvolver linhas de programas e projetos sociais de apoio legal para a defesa de vítimas de violência, principalmente para pessoas em situação de vulnerabilidade, e maior investigação e consequente punição dos agressores

Segundo a secretaria municipal, a conferência é o primeiro passo de um tripé de ações planejadas para promover a cidadania para a comunidade LGBT em Goiânia. Os próximos passos são a criação de um conselho municipal e de um plano municipal com projetos, campanhas e atividades pró direitos humanos.

“Precisamos descobrir formas de vencer os preconceitos, investir em políticas de direitos humanos no sentido de elucidar a população e um programa de atividades, com participação ativa do próprio movimento LGBT”

A conferêcia é também parte de ações que ocorrem em todo o país em preparação para a Conferência nacional LGBT, programada para abril deste ano. Durante a conferência municipal, serão eleitos delegados que representarão a capital na conferência estadual, marcada para os dias 26 e 27 de fevereiro, em Goiânia.

A partir da organização da conferência nacional, foi estabelecida a convocação de conferências estaduais e municipais e, até agora, Goiânia é a única cidade no estado a organizar uma conferência municipal.

conferencia-municipal-lgbt-prefeitura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.