Prefeitura de Goiânia lança obras do Viaduto da Enel nesta segunda-feira

Estrutura vai ligar a Rua 117, no Setor Leste Universitário, à Avenida Rio Preto, no Jardim Novo Mundo

Foto: Reprodução

Tem início, nesta segunda-feira, 16, as obras do Viaduto da BR 153, também conhecido como Viaduto da Enel. O prefeito Iris Rezende (MDB) conduz a solenidade de lançamento, que ocorre às 9h, na Rua 117, Setor Leste Universitário (reservatório da Saneago).

Este viaduto irá ligar a Rua 117, no Setor Leste Universitário, à Avenida Rio Preto, no Jardim Novo Mundo, passando sobre a BR 153, no km 498. Para a construção, foram destinados R$ 7.592.334,83 em recursos oriundos do tesouro municipal.

A região não terá alteração de rota, uma vez que as obras não afetarão o trânsito. Isso se deve pelas características do viaduto, que possui infraestrutura e mesoestrutura em concreto armado moldado in loco.

Porém, quando a superestrutura metálica for montada na BR 153 haverá interdições alternadas na faixa direita do respectivo acostamento.

Região

Conforme a administração municipal o intuito da obra é desafogar o trânsito na região. Quando o viaduto estiver pronto, a estimativa é de passem por ele, diariamente, 2.500 veículos.

Só no Setor Leste Universitário, um dos beneficiados, vivem 24.452,13 habitantes, enquanto no Jardim Novo Mundo (Jardim Novo Mundo II e Jardim Novo Mundo Extensão), são 40.795,51. Outros setores impactados positivamente são: Água Branca, Jardim Califórnia, Chácara Califórnia, Aruanã III, Jardim Califórnia – Parque Industrial, Residencial Sonho Verde, Residencial Sonho Verde Complemento, Residencial Vale do Araguaia, Vila Maria Luiza, Vila Martins e Vila Martins Extensão.

Quem ficará a cargo dos trabalhos é a vencedora da concorrência pública, Ibiza Construtora Ltda – EPP. Caberá a ela realizar os serviços de terraplenagem, pavimentação, drenagem, sinalização, calçada acessível e obras complementares do viaduto. O prazo para a conclusão da obra é de 180 dias. Ela também ficará responsável reparar, corrigir, remover, reconstruir ou substituir, no total ou em parte, a obra, no prazo de cinco anos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.