Prefeitura de Goiânia irá inaugurar maior maternidade pública do Centro-Oeste em outubro

Previsão é que Hospital e Maternidade Oeste contribua para solucionar problemas da área, além de levar desenvolvimento da região onde foi construído

Foto: Fábio Costa/ Jornal Opção

A Prefeitura de Goiânia deve inaugurar ainda neste ano o que será a maior maternidade pública do Centro-oeste. Com 15 mil metros quadrados de área construída, o Hospital e Maternidade Oeste recebeu investimentos na casa dos R$ 49 milhões e deve contribuir para solucionar problemas da Saúde do município.

Inicialmente prevista para ser entregue no primeiro semestre deste ano, a construção sofreu atraso após paralisação por sete meses. Entretanto, agora em ritmo acelerado, a estrutura externa chama atenção de quem passa pelo local. Em pleno funcionamento o local terá capacidade para realizar até 800 partos por mês.

Como já adiantado pela secretária de Saúde ainda em 2018, Fátima Mrué, a gestão da maternidade deverá ficar sob responsabilidade de alguma entidade, a exemplo da Fundahc, que administra o Hospital das Clínicas. “Nem tudo a administração direta consegue fazer com eficiência e eficácia”, considerou Mrué à época.

A informação é agora reiterada pelo superintendente de Gestão de Redes de Atenção à Saúde da Secretaria Municipal da Saúde, Sílvio José de Queiroz. “A gestão deverá ser compartilhada, e está encaminhando para ser com uma fundação”, afirma Sílvio.

Impactos na Saúde

Do total de 179 leitos, 62 serão de obstetrícia, 23 de ginecologia, dez leitos de UTI neonatal, nove leitos de cuidados intermediários, 34 de outras áreas e 31 leitos pediátricos, essa última área deve contribuir diretamente para a área pediátrica, que registra desde o começo do ano acentuadas falhas, que chegou a envolver desativação de parte dos leitos do Hospital Materno Infantil.

Maquete da Hospital e Maternidade Oeste

“Nós sabemos que é uma quantidade suficiente de leitos, mas vamos contribuir muito para diminuir a procura. Esperamos que possa facilitar o acesso e reduzir a demanda por leitos”, pontua o superintendente.

O quadro de funcionários do Hospital por hora não está definido. Silvio adianta que a Prefeitura deve lançar até novembro um edital de concurso público para diversas áreas da gestão municipal, mas que o número de contratos não deve suprir a demanda de funcionários para a Maternidade e o processo só de seleção deve ser finalizado após a inauguração. Por isso a previsão é que a fundação será responsável pelos contratos.

Desenvolvimento no Vera Cruz

Marina Moreira, que mora no Conjunto Vera Cruz, bairro que sedia a obra, destaca que os moradores estão com expectativa para melhorias que devem ser trazidas devido ao aumento do movimento após a inauguração. “A geração de emprego vai desde os funcionários do hospital, até nos comércios dos arredores”, destaca Marina, moradora do Vera Cruz há 37 anos. “É uma região que desenvolveu bastante e que tem apenas um centro de urgência. Pela expansão e pela carência um ganho imenso”.

Foto: Luiz Phillipe Araújo/ Jornal Opção

Outra moradora considera melhorias estruturais que devem chegar ao bairro. “O Vera Cruz é historicamente um pouco esquecido, ainda não temos caixa eletrônico no bairro, por exemplo. Com o hospital eu acredito que esse tipo de serviço deve chegar até nós”, pontua.

O comerciante Raimundo Pereira Filho, dono de um mercado da região, está esperançoso pelo aumento de movimento do comércio. “Além de melhorar a Saúde deve trazer muito desenvolvimento para o bairro”, afirma.

Foto: Luiz Phillipe Araújo/ Jornal Opção

O superintendente Sílvio José de Queiroz concorda com as duas sobre o desenvolvimento que será proporcionado e vai além, destaca os benefícios para demais cidades da região Metropolitana.

“O Hospital e Maternidade Oeste será um marco não apenas para quem mora nas adjacências, mas pra Goiânia e cidades da Região Metropolitana que não contam com maternidade, a proposta é oferecer um atendimento completo à saúde da mulher”, afirma o superintendente.

A previsão de entrega, segundo Silvio, esta mantida para o o aniversário de Goiânia, no dia 24 de outubro. “A empresa responsável pela obra garantiu a entrega da data. Esse será um presente que o prefeito Iris Rezende (MDB) que dar para a população de Goiânia”, finaliza Silvio José.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.