Prefeitura de Goiânia intensifica ações para acolher 1,2 mil pessoas em situação de rua

Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social (Sedhs) tem trabalho em conjunto com outras pastas para abordagem social

Cerca de 1,2 mil pessoas estão vivendo em situação de rua na Capital, estima a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social (Sedhs). Neste período de frio rigoroso, a prefeitura tem colocado à disposição locais para acolhimentos desse público. A ação emergencial iniciou na noite dessa terça-feira, 17, e deve seguir até o próximo dia 22, quando são esperados que as temperaturas se estabilizem. “Tudo o que pudermos fazer para ajudar esses goianienses, faremos”, diz o prefeito Rogério Cruz (Republicanos).

Atualmente, há duas Casas de Acolhida na cidade, uma localizada no Setor Campinas e outra no Setor Leste Universitário. No entanto, devido a demanda, o Mutirama também foi transformado em espaço para elas. Além disso, a secretaria tem parceria com comunidades terapêuticas, tanto para abrigo quanto para assistência social. Segundo a Sedhs, nos locais são oferecidas provisões básicas, como alimentação, higiene pessoal e pernoite com segurança.

A pasta atua também em conjunto com o Serviço Especializado em Abordagem Social e Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua (Centro Pop). Já com a Secretaria Municipal de Saúde desenvolve o Consultório de Rua. Com a chegada da frente fria, a Sedhs ampliou a atenção à população em situação de rua e de vulnerabilidade, somando esforços com a Defesa Civil, Agência Municipal de Turismo e Lazer; Guarda Civil Metropolitana e a Secretaria de Desenvolvimento Humano e Social, e Direitos Humanos e Políticas Afirmativas.

Neste momento estão sendo promovidas ações emergenciais para arrecadação de agasalhos, cobertores, meias e alimentos. Além disso, o Paço também tem feito o transporte delas para os abrigos. “Essa ação foi uma determinação do prefeito Rogério Cruz, que, sensível às questões sociais que dizem respeito à nossa cidade, determinou o nosso empenho para acudir às pessoas em situação de rua em Goiânia”, afirma Valdery Júnior, presidente da Agetul.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.